Política

ELEIÇÕES SP

Queremos a esquerda na TV

Não à exclusão da esquerda nos debates!

Diana Assunção

São Paulo | @dianaassuncaoED

segunda-feira 22 de agosto| Edição do dia

As eleições não são uma festa da democracia como nos falam na TV. Graças ao Congresso, e uma reforma eleitoral presidida por Eduardo Cunha e aprovada por Dilma a esquerda está excluída dos debates eleitorais. Os partidos da esquerda como o PSOL, PSTU, PCB, e PCO estão excluídos.

Essa lei aprovada em 2015 dá poder às emissoras “escolherem” se querem ou não um candidato de um partido com menos de 9 deputados federais em seus debates. E se a emissora quiser os candidatos ainda podem vetar. Isso mesmo, a Globo, a Band, Marta Suplicy, Russomano, Doria e o reacionário Major Olimpo podem vetar o seu direito de ouvir todos candidatos, especialmente a esquerda que está sendo excluída.

A exclusão nos debates é só uma das medidas que estão tomando para tentar impedir que surja uma forte esquerda em meio à crise de todos partidos da ordem, incluindo o PT que não só nos atacou retirando direitos como não quis resistir ao golpe ativamente, como se viu nos dias de paralisações que a CUT e CTB nunca construíram em suas bases. Enquanto a esquerda é excluída dos debates, tem o tempo de TV reduzido não falta espaço para políticos que não estão nem aí para população, com seus super-salários e fortunas, como é caso do tucano Doria, dono de uma das maiores mansões da cidade enquanto centenas de milhares vivem em favelas, como denunciei em um vídeo que viralizou nas redes sociais
Nós do MRT e do Esquerda Diário lutamos para que a esquerda que surja desta situação tire lições da conciliação de classes promovida pelo PT, erguendo uma voz anticapitalista e que fortaleça as lutas dos trabalhadores, lutamos para que todos candidatos da esquerda possam ter direito a participar dos debates.




Tópicos relacionados

Eleições São Paulo   /    São Paulo (capital)   /    Política

Comentários

Comentar