PANDEMIA

"Querem me culpar pelas 200 e tantas mil mortes", diz Bolsonaro desprezando as mortes por covid

Querem me culpar pelas 200 e tantas mil mortes, diz Bolsonaro. Foram 257.562 mortes desde o início da pandemia, sem que seu governo tenha feito o mínimo para garantir as condições básicas para preservar a vida dos trabalhadores e da população mais pobre. Pelo contrário, ele governou de acordo com os interesses capitalistas para que os patrões continuassem lucrando durante a crise sanitária.

quarta-feira 3 de março| Edição do dia

Foto: Marcelo Casal Jr/ Agência Brasil

No dia em que o Brasil registrou o recorde de mortes durante a pandemia, com 1.726 mortos por covid em 24h o presidente tentou novamente se eximir da responsabilidade pelo combate a pandemia.

Ele repetiu a desculpa de que a decisão do STF de conceder aos Estados e munícipios o poder de tomar decisões sobre medidas restritivas retirou o seu poder para lidar com a pandemia. Além disso, Bolsonaro desdenhou das centenas de milhares de mortes no país dizendo que em outros países morreram mais pessoas como se as 257 mil mortes fosse um número insignificante, sendo que o Brasil possui 2,7% da população do mundo enquanto possui 10% dos mortos pela COVID-19 no mundo

A verdade é que, durante toda a pandemia, Bolsonaro não garantiu as mínimas condições para o combate ao coronavírus. Entregou um auxílio emergencial insuficiente para que as pessoas pudessem ficar em casa cuidando de sua saúde, não realizou testes massivos e não garantiu leitos de UTI para toda a população, o que gerou crises como a de Manaus. Agora, em relação a disponibilização da vacina, seu governo não garante a vacinação em massa, o que prolonga mais ainda a pandemia, causando mais mortes.

Desde o início da pandemia, Bolsonaro, assim como os governadores e todo o regime, priorizou a economia em detrimento da vida dos trabalhadores e da população mais pobre. Agora que se completa um ano de Covid-19 no Brasil, a situação é a pior possível, com recordes de mortes todos os dias sendo Bolsonaro o principal responsável por isso.

Seu governo escancara a irracionalidade e crueldade capitalista que, enquanto se preocupa com o lucro dos patrões, deixa milhões a própria sorte em uma das maiores crises sanitárias da história que ainda não possui nenhuma previsão para o fim.

Leia mais: 2021: Contra pandemia e desemprego, é preciso enfrentar Bolsonaro e o regime do golpe institucional




Tópicos relacionados

Vacina contra a covid-19   /    Bolsonaro   /    COVID-19   /    Pandemia   /    Fora Bolsonaro, Mourão e os militares   /    Coronavírus   /    Governo Bolsonaro

Comentários

Comentar