Mundo Operário

PRIVATIZAÇÃO DOS CORREIOS

Quem ganha o que com a privatização dos Correios?

Os Correios estão na lista das privatizações de Bolsonaro/Guedes, e os trabalhadores estão em greve em defesa de seus direitos e contra a privatização da empresa. É hora de pensar, privatizar é bom pra quem?

segunda-feira 16 de setembro| Edição do dia

1 - A população em geral

Quem usa os serviços dos Correios se divide entre os que acham que seria bom privatizar porque o serviço não vem sendo bem prestado, e os que reconhecem que as transportadoras não são opção melhor. Alguns acham que a empresa já foi boa, mas está quebrada e não tem mais volta. A verdade é que a população perde com uma privatização. É mais ou menos como ter algumas galinhas e, vendo que elas não estão botando tanto quanto antigamente, ao invés de tratar delas, vender baratinho para alguém que vai tratar e depois comprar ovos bem caros dessa mesma pessoa. Os Correios conseguem integrar todo o território nacional, garantindo um papel social (que não dá mesmo lucro) e garante a entrega mesmo nos lugares que não interessam às transportadoras. Com a privatização, pode ser que alguns serviços fiquem mais baratos e eficientes, mas a maioria deles ficará terrivelmente mais caros, e alguns deixarão de existir.

2 - Os trabalhadores da empresa

Já temos uma prévia do que está por vir. Parte da rede de atendimento já é terceirizada, e os trabalhadores tem menos direitos. Parte da mão de obra dos centros de triagem e de entregas também é contratada via terceirização. Trabalhadores da limpeza também. Recebem menos treinamento, nenhum amparo legal, e constantemente ficam sem receber salários. Após alguns meses são mandados embora e não tem como pagar suas contas. O trabalho dos Correios adoece, e com o tempo os trabalhadores "imprestáveis" podem ser facilmente descartados. Essa é a lógica nas empresas particulares de logística e nos trabalhos terceirizados. Por isso além de retirar muitos direitos, como o governo já está fazendo, a perspectiva é de demissões em massa, em um cenário de desemprego escandaloso no país.

3 - As multinacionais de logística e vendas online

Os donos dessas empresas estão disputando a compra dos Correios brasileiros. Por que? Para a entrega de encomendas não existe monopólio dos Correios, centenas de empresas de entregas já operam no país. Se o mercado se auto regula, e essas empresas funcionam melhor, por que comprar os Correios? Porque é uma empresa valiosa, com uma capilaridade que eles são incapazes de ter e que vai gerar muito lucro para os bolsos deles, lucro que hoje é maquiado pelo governo para parecer prejuízo. Voltando a analogia com as galinhas, alguém compraria galinhas moribundas? Algumas das empresas interessadas nos Correios são Amazon, Alli Express, DHL, Fedex, empresas que atualmente usam muito o serviço dos Correios (compram ovos das nossas galinhas, e querem passar a nos vender!).

4 - O governo entreguista Guedes/Bolsonaro

Esse governo quer privatizar tudo! Por que os serviços são ineficientes e querem o melhor pra nossa economia? Não! Porque são pagos por empresários para fazer o que interessa pra eles, que é dar espaço para essas empresas citadas acima lucrarem bastante, conseguir dinheiro de forma mais imediata pra seguir pagando a dívida, e ainda massacrar a classe trabalhadora impondo trabalho precário e acabando com qualquer perspectiva de trabalho decente. Sem contar que desmoralizar e extinguir uma categoria de lutadores como os trabalhadores dos Correios é um bom jeito de mostrar para todos os trabalhadores do Brasil o que querem de nós. Mesma lógica da Reforma Trabalhista e da Reforma da Previdência: fiquem quietos, agradeçam por poder trabalhar (quem puder) e trabalhem até morrer. Sem expectativas de vida digna, sonhos, futuro...

Então, se permanecer como é hoje está bom?
De verdade, não! Pode piorar, mas também pode, e deve, melhorar muito. Atualmente os Correios vivem um longo processo de sucateamento, que tem significado pior atendimento à população e sobrecarga de trabalho para os trabalhadores efetivos, e nem falar das condições dos terceirizados. O malabarismo com os lucro/prejuízos da empresa confundem a todos. Enquanto isso o alto escalão segue recebendo salários na casa dos 40 mil para fazer o que o governo quer.

A solução é colocar essa empresa sob controle dos trabalhadores e da população! Se abríssemos todas as contas da empresa, poderíamos ver exatamente pra onde foi cada centavo. E decidir de forma democrática e transparente pra onde deve ir cada coisa. Cada um que trabalha na base da empresa e dialoga diretamente com a população tem uma ideia de como desperdiçar menos recursos e como melhorar o atendimento, a começar cortando esses privilégios dos de cima, e igualar as condições de trabalho e salário dos de baixo, por exemplo incorporando os terceirizados que hoje trabalham na empresa, pra que tenham garantidos seus salários, recebam treinamento adequado e tudo o mais. Isso acabaria com a sobrecarga de trabalho e acabaria com essa desigualdade. Mas pra tudo isso precisamos encarar como uma luta de todos de enfrentar conjuntamente os planos privatistas do governo, que também atingem a Petrobras, os bancos públicos e uma série de outras empresas, unificar os trabalhadores e nos juntar aos estudantes que lutam contra os cortes nas universidades, por uma saída da crise que não a descarregue nas costas dos trabalhadores e da juventude, tomar em nossas mãos o nosso futuro!




Tópicos relacionados

Greve dos correios   /    Correios   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar