Gênero e sexualidade

JUIZ DE FORA

Qual a moral da direita? Pela exoneração imediata do conselheiro tutelar Abraão Fernandes

quinta-feira 19 de outubro| Edição do dia

A direita, crítica dos museus e suas obras de artes, numa suposta defesa de nossas crianças, escondem, na verdade, todo seu conservadorismo e ódio contra as crianças e a juventude.

Essa mesma direita, defensora “da moral e dos bons costumes”, é acusada em Juiz de Fora, na figura do conselheiro tutelar Abraão Fernandes, por injúria racial contra a jovem estudante Mariana Cristina Dias Martins, de 25 anos, que recebeu mensagem privada do conselheiro tutelar após uma discussão em uma rede social, onde ele diz que ela tem "cor de bosta". A jovem registrou uma ocorrência na noite desta segunda-feira (16), na Polícia Militar (PM).

Abraão Fernandes, que já é conhecido na cidade como a escória da direita juizforana, vem desde muito tempo esbanjando seu racismo, machismo e homofobia contra os jovens da cidade. Desde as ocupações dos secundaristas no ano passado, o conselheiro tutelar é acusado de diversos preconceitos e intimidações contra a juventude que se enfrentou com os ataques do governo golpista de Temer e de figuras reacionárias da cidade.

O caso da UFJF

Nos últimos dias o conselheiro descarregou mais uma vez todo seu preconceito quando, nesta segunda-feira, protocolou no Ministério Público Federal (MPF) um pedido de providência sobre um vídeo de um quadro da Diretoria de Imagem Institucional da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) em que uma Drag Queen (Femmenino) visita o Colégio de Aplicação João XXIII em uma ação em comemoração ao Dia das Crianças.

Além da ação de Abraão Fernandes, a reacionária Câmara Municipal de Juiz de Fora também tentou, no final da tarde de ontem (17), passar uma moção de repúdio contra a UFJF apresentada pelos vereadores André Mariano (PSC) e José Fiorilo (PTC). Contudo, depois da enorme pressão dos movimentos sociais e LGBTs, o vereador André Mariano disse “retirar a moção de repúdio por hora”. Uma conquista que só foi possível devido a manifestação que fez a direita recuar em seu ataque.

Na manifestação da Câmara de Vereadores, a direita demonstrou mais uma vez uma moral muito diferente das que dizem defender quando se pintam de críticos da arte pelo bem das crianças. Dentro da Câmara provaram que, longe de defenderam as crianças e a juventude, estão contra elas. Assessores de vereadores e militantes dos movimentos de direita da cidade, com camisas do Bolsonaro, agrediram mulheres e crianças dentro da Câmara.

Sendo assim, nosso questionamento é como o Conselho Tutelar mantém Abraão Fernandes numa função que deveria servir exclusivamente à defesa de nossas crianças e adolescentes? Por isso, defendemos a exoneração imediata do conselheiro tutelar. Nesse passo, junto com nossas próprias forças e mobilizações, podemos fortalecer nossa luta contra toda forma de opressão e contra a direita em Juiz de Fora.




Tópicos relacionados

Juiz de Fora   /    Gênero e sexualidade   /    Juventude

Comentários

Comentar