Educação

Prospecto terá lançamento em Marília no dia 20 de novembro

quarta-feira 16 de novembro| Edição do dia

Tatiane Rodrigues é estudante do 3ª colegial da escola estadual Antônio de Baptista, que fica no município de Marília, e acaba de publicar seu primeiro livro “Prospecto” , que terá seu lançamento em Marília no dia 20 de novembro às 15:00h na Biblioteca Municipal da cidade.O livro já foi lançado na 24ª Bienal do Livro de São Paulo que aconteceu entre os dias 26 de agosto à 4 de setembro, no estande da editora Arwen.

Para Tatiane é impossível descrever o que sentiu ao ver seu trabalho sendo reconhecido: “ Foi uma experiência única e indescritível. Participar da Bienal do Livro como autora parecia uma ideia distante e impossível, sabe? Era algo que jamais imaginei. Realizar esse sonho ultrapassou todos os parâmetros da felicidade. Foi como ganhar asas e conseguir, enfim, voar. Sempre imaginamos nossos sonhos realizados, mas há momentos e que a vida surpreende ainda mais. Quando vi Prospecto em minhas mãos, eu tive a certeza de que escrever é a minha vida. A felicidade de vê-lo ali foi tamanha que, mesmo trabalhando com palavras, não consegui encontrar termos que descrevessem a emoção”.

A autora, que começou a escrever aos 11 anos, diz que escrever é um refúgio e que espera transmitir lições através de seus livros: “ Comecei a escrever com 11 anos e permaneço criando mundos imaginários até hoje.”. Tatiane conta que sofria bullying e encontrou apoio nos livros e na escrita, e segundo ela, suas histórias tem um objetivo especifico: “Quero motivar pessoas a continuarem lutando por seus sonhos e mostrar que tudo pode ser possível".

Foi pensando nisso que escreveu seu primeiro livro: “Prospecto, fala sobre viagens no tempo e aborda temas fictícios e fantasiosos. Porém, mesmo que a história fuja da realidade, a obra passa a importante lição de que nunca devemos desistir de nossos sonhos. Criei Prospecto para que ele seja o refúgio de muitas pessoas, assim como ele foi para mim", diz Tatiane.

A amiga e também estudante da escola Antônio de Baptista, Letícia Prado, foi uma das primeiras a adquirir o exemplar e diz que gostou muito do livro. Segundo Letícia, "os personagens são bem construídos e a trama é envolvente".

A jovem autora que já havia ganhado três concursos de redação e uma menção honrosa pela UNESP de Marília, agora escreve seu segundo livro. Segundo Gislaine Borghi, que é sua professora de língua portuguesa desde a 5ª série – referente ao atual 6º ano do ensino fundamental – “Desde que a conheço, no 6º ano, Tatiane dizia que sonhava em ser escritora. Em nossas rodas de leitura e trabalhos de produção de textos sempre demonstrou muita habilidade com as palavras, especialmente com escrita de narrativas. É uma jovem sonhadora e acima de tudo determinada, nada a fez desistir. Estive presente no lançamento de seu primeiro livro e foi emocionante. Certamente tem um futuro brilhante.”.

Em um contexto de intensas mobilizações no Brasil pela educação, contra a PEC 55 e a MP 746, que pode chegar a tirar disciplinas importantes das escolas, como a de Artes, experiências como estas nos fazem pensar como poderia fazer a diferença no desenvolvimento artístico dos estudantes se houvessem melhores condições de ensino em nossas escolas, para incentivar a criatividade dos alunos. A juventude hoje que luta contra estes retrocessos e os cortes de verbas pra educação, no fundo sonham que estas experiências individuais de alunos que se destacam em suas escolas possam ser experiências coletivas, de cada vez mais alunos desenvolvendo suas potencialidades, de um número cada vez maior de alunos escritores, músicos, e artistas, etc.




Tópicos relacionados

Reforma do Ensino Médio   /    PEC 241/55   /    Educação   /    Marília   /    Cultura

Comentários

Comentar