Sociedade

ESPECULAÇÃO IMOBILIÁRIA

Propaganda de venda de apartamentos já eliminava prédio incendiado em SP

Em anúncio, o arranha-céu da Rua Antônio de Godói, ao lado do prédio incendiado no dia 1º de Maio em SP, já apagava digitalmente a ocupação urbana, para vender apartamentos.

quinta-feira 3 de maio| Edição do dia

Foto: Rede Brasil Atual

A tragédia que ocorreu no dia 1º de maio deste ano com o prédio ocupado que foi incendiado e desabou, demonstração de uma São Paulo higienizada pelos governos, com destaque para o gestor Dória (PSDB), que tem uma mansão, também pode ser prevista pelos interesses empresariais.

Segundo um anúncio que pode ser encontrado na busca do Google, o residencial ADG-83 já apagava digitalmente o prédio da propaganda da venda de seus apartamentos com escritos de ser “o metro quadrado mais vantajoso do centro”, custando em torno de R$5500 o m². Ele fica na esquina da Rua Santa Ifigênia com a Antônio de Godói.

Uma possível causa do incêndio seguido de desabamento ainda está em aberto, mas é evidente a o descaso do governo e a especulação imobiliária, afinal o prédio cai e as autoridades escondem os números de mortos e desaparecidos, em vez de garantir casas para todas as vítimas que estão nas ruas.




Tópicos relacionados

Sem-teto   /    Capitalismo   /    Sociedade   /    São Paulo (capital)

Comentários

Comentar