Sociedade

HOSPITAL UNIVERSITÁRIO - USP

Pronto socorro do HU da USP anuncia que não terá mais atendimento pediátrico

Com equipe reduzida, leitos e atendimentos são cortados após todos os ataques de Zago que visam desmontar o Hospital Universitário da USP. O hospital não fará mais atendimento pediátrico, além de casos de urgência a partir desta terça-feira (21).

segunda-feira 20 de novembro| Edição do dia

Está fixada na grade que cerca o Hospital Universitário um aviso que notifica o fechamento dos atendimentos de pediatria. Apenas os casos de urgência serão atendidos, assim como já ocorre com o Pronto Socorro de adultos, desde que Zago promoveu ataques brutais contra o HU, com processos de Pedido de Demissão Voluntária, que tornaram as filas maiores e fecharam dezenas de leitos.

O HU na região oeste da cidade, principalmente para as comunidades que vivem ao redor da universidade, é o local de referência em saúde e vem sendo cada dia mais dizimado, deixando a população à deriva de um atendimento acessível, rápido e de qualidade. O usuário só será atendido mediante encaminhamento de uma unidade básica de saúde.

Buscando se mobilizar e resistir contra os ataques que visam desmontar o hospital, alunos, trabalhadores e moradores da região tem se movimentado para defender o HU. Amanhã (21), os alunos da Medicina e Enfermagem, que estão em greve pela defesa do HU, realizarão uma ato em frente ao Conselho Universitário às 13 horas e nesta sexta-feira (24), os moradores do coletivo Butantã em Luta, convocaram um ato chamado "Abraço no Hospital Universitário" às 10 horas em frente ao portão 3 da USP.

É preciso uma forte mobilização, unindo todas a comunidade que utiliza e constrói o HU, para defender uma das mais ricas ferramentas da universidade à serviço dos trabalhadores e da população.




Tópicos relacionados

Sociedade   /    Saúde   /    USP

Comentários

Comentar