MARIELLE FRANCO

Promotora bolsonarista se afasta do caso Marielle e Anderson

A promotora Carmen Carvalho, bolsonarista fanática que também pediu arquivamento do caso Amarildo, emitiu nota nesta sexta (01) declarando seu afastamento das investigações do assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL) e Anderson.

sábado 2 de novembro| Edição do dia

Imagem: Conversa Afiada / (Foto 1: Fernando Frazão/Agência Brasil - Foto 2: Reprodução/Instagram)

O “afastamento voluntário” se deu logo após terem vindo à tona fotos em que a promotora aparece em suas redes sociais como apoiadora ferrenha de Bolsonaro e onde também ostenta uma foto com Rodrigo Amorim, deputado estadual do PSL que ficou famoso por quebrar em ato público uma placa com o nome de Marielle Franco. Além disso, Carmen Carvalho também carrega em seu currículo o pedido de arquivamento do caso Amarildo.

Já são quase 600 dias sem respostas de quem mandou matar Marielle e Anderson, onde as investigações pouco andaram e todas as informações ficam restritas nas mãos da polícia, do judiciário, de organismos do Estado que operam a portas fechadas e cujos interesses de demonstram cotidianamente contrários aos dos trabalhadores.

Por isso não podemos confiar que essa polícia assassina que invade cotidianamente os morros no RJ e mata crianças como Agatha, nem nesse judiciário golpista. Temos que impor com uma grande mobilização que a investigação e punição dos culpados seja efetivada.

Mas ao mesmo tempo não podemos ter nenhuma ilusão de que sem uma investigação independente, que trabalhe em paralelo e controle todo o processo, será possível chegar a alguma verdade. A investigação do Estado deve ser acompanhada e fiscalizada rigorosamente por uma investigação que seja independente, composta por defensores notórios dos direitos humanos, sindicatos, familiares, parlamentares do PSOL, movimentos sociais e todos aqueles que, ao contrário da polícia e do judiciário, não tem rabo preso com os capitalistas, com milícias e nem nenhum interesse em deixar impune alguém que matou uma parlamentar negra e de esquerda.

Nota da promotora na íntegra




Tópicos relacionados

Governo Bolsonaro   /    Marielle Franco

Comentários

Comentar