Professores de SP se mobilizam contra o Escola sem Partido

quinta-feira 1º de novembro| Edição do dia

Apesar da votação do parecer sobre o projeto "Escola sem Partido" na comissão da Câmara dos Deputados ter sido adiado em uma semana, os professores já demonstram sua disposição para lutar contra mais esse ataque contra a educação que ganhou força para ser implementado graças a eleição de Bolsonaro no último domingo.

Professores da EMEF Claudia Bartolomazi, no bairro de Cidade Tiradentes, zona leste de São Paulo, tiraram fotos para repudiar o andamento da votação.

"Escola é lugar de pensamento Crítico! Não ao projeto "Escola sem Partido"!!! Dizia o cartaz.

É necessário uma grande mobilização dos professores, estudantes e sindicatos para barrar desde já esse projeto que visa atacar a liberdade de pensamento nas escolas proibindo discussões sobre gênero, sexualidade e racismo, além de, uma vez combinada com a reforma do ensino médio, revisar conteúdos para ocultar, por exemplo, a ditadura militar de 1964 no Brasil.




Tópicos relacionados

Comitês contra Bolsonaro   /    Bolsonaro   /    Escola sem partido   /    Professores

Comentários

Comentar