Mundo Operário

PROFESSORES ESTADO RJ

Professores de Niterói protestam contra fechamentos de turmas e autoritarismo da SEEDUC

quinta-feira 2 de fevereiro de 2017| Edição do dia

No dia 30/01/2017 professores, alunos e o SEPE Niterói participaram de uma ação na coordenadoria das Baixadas Litorâneas planejada pelo movimento “Escolas em Luta contra o Fechamento em Niterói”.

Fizemos um piquete para impedir a escolha de escolas pelos professores excedentes na sua unidade escolar, pois a SEEDUC estava desrespeitando o período de férias e a antiguidade do servidor (garantidos por lei) durante o processo de escolha de lotação.

O segundo objetivo da ação na coordenadoria foi pedir explicações sobre a quebra do acordo que foi feito em 02/01/2017 para reverter o fechamento de turmas e turnos nas escolas de Niterói. Das 10 escolas que tiveram o fechamento revertido em 3 delas o acordo foi quebrado, o que foi constatado pelos pais e estudantes durante a matrícula fácil, quando não aparecem as vagas na escola e no turno solicitado.

Os funcionários ficaram do lado de fora do Prédio e a Srª Maria Carolina, secretária da regional, informou que não sabia que os professores estavam sendo convocados para comparecer na sua coordenadoria antes de fevereiro. A secretária pediu que fosse construído um documento com as nossas solicitações para assinatura de um acordo entre as partes, o que foi prontamente atendido pelos professores e SEPE Niterói. No entanto, depois da leitura, se negou a assinar o documento proposto e, como resposta ao pedido de diálogo, chamou a Polícia para reprimir educadores e alunos, havendo em seguida um confronto.

Vale ressaltar que se somaram ao ato, vários responsáveis que foram até a coordenadoria a procura de informações porque não estão encontrando vagas nas escolas da rede ou seus filhos estão conseguindo matrículas para unidades escolares distantes de suas residências (É possível ver as mesmas reclamações na página da SEEDUC). Nesse dia garantimos que não houvesse expediente na Coordenadoria das Baixadas Litorâneas e que o direito de férias dos professores fosse respeitado. A regional de Niterói informou nas redes sociais que não haveria atendimento devido a ameaça de invasão do prédio .




Tópicos relacionados

Professores   /    Rio de Janeiro   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar