Educação

EDUCAÇÃO CONTRA ATAQUES DA REFORMA TRABALHISTA

Professores das escolas particulares paralisarão nesta quarta-feira, 23, contra a Reforma Trabalhista

terça-feira 22 de maio| Edição do dia

Indignados com a tentativa dos donos de colégios particulares em reduzir seus direitos trabalhistas, apoiando-se na implementação da reforma trabalhista, os professores decidiram em assembleia realizada no último sábado paralisar as aulas de todas as séries da Educação Básica na próxima 4ª feira, dia 23.

O ataque da patronal das escolas particulares quer, a partir do vencimento da Convenção Coletiva de Trabalho anterior, revogar direitos que os professores tem assegurados a mais de 20 anos, tais como:recesso de trinta dias, bolsa de estudo, férias coletivas, garantia semestral de salários e irredutibilidade salarial.

Leia mais: Professores da rede particular decidirão dia 19 sobre greve contra o avanço da reforma trabalhista

Os professores devem realizar assembleia na sede de seu Sindicato, na mesma 4ª feira, às 14h, para decidir sobre a proposta de deflagração de greve da categoria a partir da 2ª feira, dia 28 de maio, caso os empresários não recuem da posição intransigente que assumiram até mesmo em rodadas de negociações mediadas pelo Tribunal Regional do Trabalho.

Algumas das escolas que já confirmaram paralisação em assembleia:

*32 escolas já confirmaram, em assembleia, paralisação na 4a-feira. Assembleia no Sinpro às 14h e ato no vão livre do MASP às 16h.

- Gracinha
- Equipe
- Alef Peretz
- Escola da Vila
- Colégio Viver
- Santa Maria (Ensino Médio)
- Hugo Sarmento
- Santa Clara
- Oswald de Andrade
- Santa Cruz
- Grão de Chão
- Teia Multicultural
- Politeia
- Anima (educação infantil)
- Arraial das cores
- Escola Viva
- Vera Cruz
- Anglo 21
- Alecrim
- Invenções
- Lumiar
- Estilo de aprender
- João Paulo I
- Giordano Bruno
- Ofélia Fonseca
- Teia de Aprendizagens
- Pasteur
- Renascença
- São Domingos
- Madre Alix
- Ponto de Partida
- Rainha da paz

Escolas que tiraram indicativo:

Stance Dual
Santi
Be.Living




Tópicos relacionados

Greve professores SP   /    Educação   /    Professores

Comentários

Comentar