Internacional

ARGENTINA

Professores argentinos produzem álcool gel de forma solidária

Na Escola San Jose, um grupo de professores fez 40 quilos de álcool gel para uso da comunidade escolar, não para fins comerciais.

quinta-feira 19 de março| Edição do dia

Por iniciativa de professores de química, física e biologia da escola técnica São José de Rosário, na semana passada, foram fabricados 40 quilos de álcool gel para uso da comunidade escolar, diante da escassez produzida durante a pandemia do Coronavírus. Uma demonstração de solidariedade de classe em meio a uma crise de saúde. No entanto, com a suspensão das atividades nas escolas, esses produtos não foram distribuídos ou utilizados, ficaram trancados dentro da escola. As autoridades estabelecem os limites, enquanto os professores mostram que podem superar obstáculos.

"Esta é uma escola técnica que tem muitos laboratórios e oficinas, mas muitas outras escolas também têm laboratórios de fisioquímica e poderiam fazer isso por conta própria, não é um processo complicado, e os professores dessas áreas estão dispostos a fazer isso", explicou Mariano Galvez, professor do estabelecimento, que também esclareceu que não existem propósitos comerciais com essa prática, o propósito é poder fornecer um produto que ajude na higiene adequada. Eles também realizaram palestras de conscientização e ensinaram os alunos a fabricar o álcool gel.

Diante da ameaça da pandemia em que medidas de prevenção são tomadas, o álcool gel tornou-se um produto de luxo, pois é escasso em muitas farmácias e lojas e tem altos preços por causa da demanda. Por sua vez, existem locais de trabalho que ainda não disponibilizaram o produto para seus funcionários. A iniciativa de um grupo de professores mostra claramente as facilidades com as quais esse elemento de necessidade básica pode chegar a milhares em tempos de crise global de saúde.

Os Ministérios da Saúde e da Educação da província, conhecendo este exemplo, não incentivaram, nem colaboraram para tornar esse fato mais importante para que ele atinja os setores populacionais que mais precisam, demonstrando a pouquíssima vontade das políticas estatais. Os professores disponibilizaram seus conhecimentos de forma solidária, pois há um limite financeiro que a maioria das pessoas encontra quando têm que pagar $100,00 por um álcool gel.

Franco Casasola, referência do grupo de ensino La Marron, promovido pelo PTS na Frente de Esquerda, reivindicou a ação de seus colegas e fez uma uma pergunta à rede La Izquierda Diario: "Quão forte e longe poderia chegar a solidariedade dos de baixo, se os sindicatos de professores coordenassem esta iniciativa de todas as escolas técnicas da província?

Durante o dia de hoje, ficou conhecida a notícia de professores de escolas técnicas de Mendoza que também replicaram esse exemplo, registrando-o em vídeos que serão disponibilizados aos alunos como parte das ações que serão realizadas nestes 14 dias sem aulas. A solidariedade de classe entra em cena mais uma vez, quando a saúde pública sofre por todos os lados por causa da precarização que vem ocorrendo há anos.

Artigo publicado originalmente em La Izquierda Diario.

* * * * * * * * *
CORONAVÍRUS: ENVIE SUA DENÚNCIA
Contato / WhatsApp / Signal / Telegram: +55 11 97750-9596
E-mail: esquerdadiario@gmail.com

Contribua com o Esquerda Diário!

Siga o Esquerda Diário nas redes sociais!
Youtube: Esquerda Diário
Instagram: @EsquerdaDiarioOficial
Twitter: @EsquerdaDiario
Facebook: Esquerda Diário




Tópicos relacionados

Coronavírus   /    Internacional

Comentários

Comentar