Sociedade

REPRESSÃO NO CARNAVAL

Professor é agredido e preso por filmar brutalidade policial no carnaval do Rio

terça-feira 25 de fevereiro| Edição do dia

Nesse domingo de carnaval Lucas Nascimento, professor da rede municipal de teatro em Duque de Caxias e ator, foi covardemente agredido e detido pela polícia militar.

Segundo depoimento de Lucas, ele estava no centro do Rio e filmou uma agressiva abordagem de policiais contra dois jovens. A polícia, como sempre sendo racista e violenta, ao ser questionada pela abordagem e filmada, foi para cima do professor. No vídeo que circulou nas redes Lucas aparece sendo sufocado por policiais, imobilizado e algemado por três PMs que o rodeiam. Algumas pessoas que estavam no mercado em que ele fazia compras podem ser ouvidas reclamando da truculência da Polícia Militar. Depois de tudo isso, a Polícia prendeu Lucas sob a absurda acusação de que este teria ajudado os jovens abordados à fugir.

A polícia levou o professor algemado, na base de agressões e ameaças, prendendo-o. A polícia de Witzel não dá paz nem no carnaval, fatos como este, que ocorreram com o Lucas, ocorrem o tempo inteiro com jovens negros que saem de suas casas para curtir o carnaval e são agredidos e sofrem a violência da polícia racista. Em outros casos, neste carnaval, foram vistos no Rio perseguições a blocos, pessoas sendo revistadas nas estações, assim como em outras cidades como São Paulo e Belo Horizonte em que a polícia reprimiu blocos.

Junto a esse caso guardas municipais circulam pela cidade com van que não era da prefeitura e com a placa coberta sem identificação. Em uma imagem que circula pela internet a guarda municipal agride pessoas e prende um homem dentro da van.
Segundo ultimas informações, em sua audiência de custódia, Lucas teve liberdade provisória concedida liberdade, segundo advogado de Lucas, o juiz considerou sua prisão desnecessária e por hora deve responder em liberdade. Ou seja, o juiz decidiu conceder liberdade para Lucas mantendo a absurda acusação por parte da polícia de que Lucas teria ajudado os jovens à fugir. Esta é mais uma ação do Estado para intimidar aqueles que questionam a repressão policial, incriminando Lucas por ter filmado a abordagem brutal da polícia.

Extinção de todas acusações forjadas contra Lucas Nascimento por filmar a brutalidade policial! Basta de repressão ao carnaval e a cultura popular!
Basta de prisões, mortes e violências contra os jovens negros e pobres.




Tópicos relacionados

Repressão   /    Sociedade   /    [email protected]

Comentários

Comentar