Sociedade

Processo de Frota à ex-ministra Eleonora Menicucci é revogado em segunda instância

terça-feira 24 de outubro| Edição do dia

A professora da Unifesp e ex-ministra Eleonora Menicucci já havia sido condenada, em primeira instância a pagar, R$ 10 mil para Alexandre por acusá-lo de apologia ao estupro, após declaração em programa de televisão. A sentença foi revogada na manhã desta terça-feira, 24.

O processo de Alexandre Frota contra a professora da Unifesp (Universidade Federal do Estado de São Paulo) e ex-ministra de Políticas para Mulheres, Eleonora Menicucci, foi revogado em segunda instância na manhã desta terça-feira, 24.

Menicucci acusou Frota de apologia ao estupro depois do relato, transmitido em rede nacional, de ter violentado uma mãe de santo enquanto estava desmaiada em decorrência da pressão que fez em sua nuca. O ator pornô exigia uma indenização de R$ 10 mil da professora por danos morais que foi concedido em maio deste ano por uma juíza de primeira instância.

O caso de repercussão nacional vinha sendo acompanhado por diversos movimentos de mulheres, trazendo a público diversas personalidades expressando seu repúdio à decisão judicial favorável a Frota.

Um ato acontecia em frente ao tribunal onde seria realizada o julgamento e houve agressão por parte dos seguranças de Frota aos presentes no local.




Tópicos relacionados

Sociedade

Comentários

Comentar