Política

ATAQUE

Privilégios ficarão intocados mas funcionalismo perderá até auxílio-almoço

sexta-feira 28 de julho| Edição do dia

O governo Temer pretende não somente confiscar os salários dos funcionários públicos como publicamos em outro artigo, mas também acabar com diversos direitos dos funcionários públicos como auxílio transporte e auxílio almoço. A desculpa seria combater as regalias do alto escalão, mas isso é uma mentira deslavada pois a medida só afetará o piso do funcionalismo.

Cada servidor público do executivo, se cumprir as regras, tem direito a R$ 458 por mês de auxílio-alimentação, R$ 321 de auxílio pré-escola e R$ 204,19 de auxílio-transportes. Valores compatíveis com os auxílios de outras categorias de trabalhadores na iniciativa privada. Não se trata dos milionários auxilio-paletó, auxílio moradia de juízes e procuradores.

Ou seja, trata-se de um confisco direcionado aos trabalhadores e não se sustenta como quer Temer e suas mídias amigas como um ajuste para combater regalias coisa que não é intenção de nenhum governo capitalista.




Tópicos relacionados

Governo Temer   /    Política

Comentários

Comentar