Sociedade

ESTADOS UNIDOS

Primeira morte em incêndio na Califórnia é confirmada

sábado 9 de dezembro de 2017| Edição do dia

Autoridades da Califórnia confirmaram na noite de sexta-feira a primeira morte relacionada aos incêndios florestais no sul do Estado. O corpo de Virginia Pesola, de 70 anos, foi encontrado na quarta-feira, dentro de um carro numa rota de evacuação em Santa Paula. Exames indicaram que a morte foi provocada por "ferimentos contundentes com inalação de fumaça e lesões térmicas".

A notícia da morte de Virginia foi informada poucas horas após as autoridades anunciarem, com otimismo cauteloso, progressos no combate às chamas que provocaram a evacuação de 220 mil pessoas. São seis grandes focos de incêndio, que já consomem uma área de quase 60 mil hectares entre Los Angeles e o litoral do Pacífico.

O presidente americano, Donald Trump, declarou estado de emergência no Estado, ordenando que agências e departamentos federais atuem na região. Ações coordenadas de resposta a desastres serão montadas em Los Angeles, Riverside, San Diego, Santa Barbara e Ventura.

O maior incêndio desta temporada é Thomas, no condado de Ventura, que já destruiu mais de 53 mil hectares, área três vezes maior que a capital Washington, e foi contido apenas em 10%, segundo os bombeiros, que mobiliza 2.500 homens, apoiados por 12 helicópteros e 471 caminhões. O foco se estende por 16 quilômetros, entre Santa Paula e o oceano Pacífico, e já provocou a evacuação de 80 mil pessoas. Em San Diego, 9,4 mil residências estão sem energia elétrica por causa dos incêndio. No resto do Estado, outras 4,3 mil casas também sofrem com a falta de eletricidade.




Tópicos relacionados

Sociedade   /    Estados Unidos

Comentários

Comentar