Juventude

Ocupações de escolas

Primeira escola ocupada em Bauru/SP

A Escola Estadual Luis Castanho de Almeida é a primeira escola ocupada em Bauru/SP pelos estudantes secundaristas contra a Reforma do Ensino Médio e a PEC 241. A ocupação iniciou nesta segunda-feira (31).

terça-feira 1º de novembro| Edição do dia

Luiz Castanho é escola de luta! Os estudantes da Escola Estadual Luiz Castanho de Almeida, localizada no bairro Vila Falcão, na cidade de Bauru, interior paulista, no final da tarde da segunda feira, dia 31, ocuparam o colégio contra a Medida Provisória de Reformulação do Ensino Médio (746/2016), e o Projeto de Emenda Constitucional (PEC) 241.

O Projeto de Emenda Constitucional (PEC) 241, projeto que visa congelar gastos públicos destinados à Educação e a Saúde, onde aquilo que é chamado de piso, o valor mínimo dessas verbas, irá se transformar em teto, o valor máximo, durante os próximos 20 anos. Caso aprovado, será um dos maiores ataques aos direitos dos trabalhadores neste país, resultando uma perda de 72 bilhões de reais só na educação.

A Medida Provisória de Reformulação do Ensino Médio (746/2016) visa tornar optativas as disciplinas de Sociologia, Filosofia e Artes do conteúdo programático do ensino médio, ou seja, aquelas disciplinas consideradas como forjadoras do pensamento "crítico".

A Diretoria Regional de Ensino de Bauru informou a uma mídia que irá investir no diálogo com os estudantes, porém ambas as reivindicações não são de sua responsabilidade, mas sim do Ministério da Educação (MEC). A mesma Diretoria irá abrir boletim de ocorrências.

A escola possui por volta de 700 estudantes, entre ensino fundamental e médio. Inspirando-se nos secundaristas do Paraná, os estudantes do Luiz Castanho, no final da tarde da segunda feira realizaram uma assembléia, e decidiram por ocupação da escola, agora fazendo parte de um movimento nacional em defesa da educação contra os ataques do governo golpista de Temer.

A onda de ocupações chega ao interior de São Paulo, com a primeira escola de Bauru ocupada, agora fazendo parte de um movimento com mais de 1197 instituições de ensino ocupadas, entre escolas, universidades e núcleos de ensino.

Os estudantes do Luiz Castanho agora vão se mobilizar para que o movimento se expanda, pedindo que outros companheiros das escolas de Bauru também se somem a luta. Pedem que movimentos sociais e a população ajudem essa luta, com mantimentos, colchões, e apoio jurídico, para assim manterem a ocupação.




Tópicos relacionados

Ocupações   /    PEC 241/55   /    #OCUPATUDO   /    Marília   /    Juventude

Comentários

Comentar