Sociedade

CRISE PENITENCIÁRIA

Presos serão transferidos para conteinerês em Alcaçuz, RN

domingo 29 de janeiro de 2017| Edição do dia

O governador do Rio Grande do norte, Robinson Faria do PSD, que não se importa com o que acontece dentro de Alcaçuz, contanto que "ninguém saia", anunciou que o presídio será completamente desativado e enquanto isso não acontece, os presos serão transferidos para contêineres.

A Penitenciária de Alcaçuz, na região metropolitana de Natal, onde 26 morreram em rebelião, abriga 1.083 presos, mas tem capacidade para apenas 620, segundo dados da Secretaria de Justiça. A administração vai agora aprofundar a calamidade humana, transferindo os presos pra caixotes de ferro. Os contêineres serão instalados dentro do muro da penitenciária, sem data definida. Cada unidade terá capacidade para 20 vagas, totalizando 1.000.

Todo o estado do RN apresenta quadro semelhante de superlotação e precariedade, com um número de presos significativamente maior do que a capacidade: mais de 8.000 detentos para uma capacidade de 4.400 presos divididos em 32 unidades prisionais.

A situação de barbárie nas penitenciárias brasileiras é alimentada pela cumplicidade entre o governo, a polícia, as empresas e as facções criminosas e isso torna inevitável que o sistema prisional capitalista seja um organizador de massacres. O judiciário é também diretamente responsável, criando uma população carcerária onde mais de 40%, em sua imensa maioria negros e pobres não são sequer julgados mas seguem à mercê das facções do tráfico organizado.




Tópicos relacionados

Prisão   /    Sistema Penitenciário    /    Crime Organizado   /    Repressão   /    Sociedade

Comentários

Comentar