Política

Presidente do PSL desviou R$30 mil para sua campanha, confirma gravação de empresário

A crise do partido do presidente não para de ter desdobramentos. Hoje, uma reportagem da Folha, apontou uma conversa gravada de um empresário dono de uma gráfica em que ele confirma o esquema para o desvio de R$30 mil para o atual presidente do PSL, Luciano Bivar.

terça-feira 26 de fevereiro| Edição do dia

Uma reportagem da Folha do dia de hoje teve acesso a uma conversa gravada, em que o dono de uma empresa que prestou serviços para a campanha a deputado federal de Luciano Bivar admite ter participado de esquema de desvio de verba pública.

Luiz Claudio Cordeiro Palhares Junior, dono da Collossus Empreendimentos, disse, sem saber que estava sendo gravado por um político do estado, ter devolvido à campanha de Bivar ao menos R$ 30 mil declarados como gasto eleitoral, por meio da emissão de uma nota fria. Conforme afirma na gravação, do total contratado de R$ 38 mil apenas R$ 8 mil foi do material foi produzido, o restante foi devolvido para a campanha de Bivar.

Esse é mais um desdobramento da crise interna dos laranjas do partido, mas que teve consequências direta no governo. A partir da primeira denúncia de que o partido havia repassado R$ 400 mil para a candidatura de Maria de Lourdes Paixão, que teve apenas 274 votos e repassou R$ 380 mil para uma gráfica de fachada, deflagrou-se uma crise interna que resultou na demissão do ministro Gustavo Bebianno presidente do partido à época.

Bebianno rapidamente rifado por Bolsonaro, mesmo sendo um importante articulado do governo junto ao Congresso, caiu após ser desmentido pelo filho presidencial Carlos Bolsonaro, que já tinha desentendimentos com o ex-ministro. Durante as acusações Bebianno se defendia alegando não ser o responsável pelos repasses regionais, tarefa que permaneceu com Luciano Bivar.

Também nos estados de MG,envolvendo o ministro do Turismo, e no RS as contas da campanha do partido são investigadas com denúncia de esquemas de desvio de verba eleitoral. Bolsonaro e seus correligionários que se elegeram em base ao discurso de combate à corrupção estão enfiados até a cabeça em esquemas de corrupção sem fim, como mostram os muitos desdobramentos da crise.




Tópicos relacionados

PSL   /    Política

Comentários

Comentar