Internacional

FILIPINAS

Presidente das Filipinas ordena polícia a matar quem descumprir regras da quarentena

Em declaração feita nesta quarta-feira, 02, em rede televisiva, o presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, anunciou ter ordenado à polícia e militares a atirarem para matar cidadãos que descumprirem as regras de isolamento para evitar transmissão do coronavírus no país.

quinta-feira 2 de abril| Edição do dia

Nesta quarta-feira, 02, o presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, declarou em pronunciamento televisionado que ordenou à polícia e militares a atirarem para matar em quem descumprir as regras de isolamento impostas em relação à crise do coronavírus.

Em rede nacional, o presidente de extrema direita declarou: “Minha ordem para a polícia e os militares foi, se houver problemas, se houver ocasião em que eles revidem e em que suas vidas estejam em perigo, atire neles para matar. Entendido? Para matar. Em vez de causar problemas, eu vou enterrá-los”.

Essa declaração absurda de orientar que as forças repressivas atirem com para matar ocorreu após a população de uma região pobre de Manila, capital das Filipinas, pedir ajuda alimentar ao governo, que respondeu com repressão e prisões.

Nesse momento em que as crises sanitária e econômica se aprofundam em todo o mundo, fica evidente como muitos Estados têm ampliado os recursos de vigilância, força repressiva e demais meios coercitivos sobre a população, em especial sobre a classe trabalhadora. Ainda mais quando, na presidência, contam com representantes ultrarreacionários como Bolsonaro no Brasil, Trump nos EUA e Duterte nas Filipinas.

Em meio à pandemia do coronavírus, é ainda mais importante questionar as decisões que as autoridades e governos tomam, pois estão destinando parte dos impostos em reforços para nos reprimir e aumentar a coerção estatal ou diretamente salvar a pele das grandes empresas, ao invés de investir na área da saúde, em álcool gel, máscaras, testes massivos, respiradores, EPIs para os profissionais da saúde, leitos, hospitais, que podem de fato frear a transmissão da Covid-19 e evitar que mais pessoas morram.




Tópicos relacionados

Coronavírus   /    Repressão   /    Internacional

Comentários

Comentar