Política

ALESP

Presidente da Alesp quer gastar 35 milhões do dinheiro público em publicidade

A Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) está preparando a contratação de uma agência de publicidade para fazer a mídia da Casa.

terça-feira 4 de julho| Edição do dia

O projeto é uma das promessas do atual presidente da Alesp, Cauê Macris, do PSDB. Serão 35 milhões de reais por ano para a agência que for escolhida, enquanto a prefeitura tenta privatizar toda a cidade sob um discurso de que não há dinheiro para a prefeitura de SP.

A ideia de Macris é ter no Legislativo uma “política de comunicação institucional, como nos demais poderes”. O presidente da Alesp ainda citou o prefeito João Dória como exemplo.

O projeto foi enviado pelo Departamento de Comunicação da Casa, e está em processo de preparação de edital para ainda tentar passar por aprovação da Mesa Diretora da Alesp. O projeto que definira um gasto milionário para os cofres da cidade não poderá sequer passar por debate, muito menos por votação no plenário da Assembléia Legislativa de SP.

Supostamente o dinheiro que custearia essa agência de publicidade não viria das previsões da Alesp, mas sim do Fundo Especial de Despesa, que conta com o aluguel dos restaurantes do prédio, por exemplo. Segundo o diretor de Comunicação da Alesp, Matheus Granato, o Fundo conta com 50 milhões.

Ou seja, se valendo do discurso de falta de recursos da Prefeitura de SP, Dória vai colocar ainda mais dinheiro público, com um contrato milionário para avançar em seu plano de privatizações na cidade de São Paulo, que já tiveram na noite de ontem, uma primeira votação favorável na Câmara Municipal.




Tópicos relacionados

João Doria   /    São Paulo (capital)   /    Política

Comentários

Comentar