Política

Presidência gasta R$ 14,5 mi em cartão corporativo e deputado do PSL ‘engaveta’ auditoria

Ao longo do ano, a Presidência da Repúbica de Jair Bolsonaro já gastou cerca de R$ 14,5 milhões no cartão corporativo, segundo o Portal da Transparência. No entanto tudo com "portadores sigilosos", a mando do governo. Há cerca de dois meses um pedido de auditoria dos gastos segue 'engavetado' pelo presidente da Comissão responsável, Léo Motta, aliado de Bolsonaro, do PSL de MG.

quarta-feira 11 de dezembro de 2019| Edição do dia

Já chega a quase 2 meses o tempo que a Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara de Deputados mantém engavetado o pedido de auditoria dos cartões corporativos utilizados pela Presidência da República. O presidente da comissão é um deputado que se auto-intitulou relator do caso, membro do PSL e aliado do presidente Jair Bolsonaro, o deputado Léo Motta, de MG. O pedido de auditoria é feito pelo vice-lider do PSB na Câmara.

Desde o início do ano, a Presidência da República de Bolsonaro já gastou mais de R$ 14,5 milhões com o cartão corporativo (segundo dados do Portal da Transparência), e como já mostramos em nota aqui no Esquerda Diário, deixando claro que não falta dinheiro para a Presidência, enquanto ele e seus ministros aprovam ataques e cortes na Previdência e na Educação.

Mesmo após requerimento do STF para abertura do sigilo dos gastos, o governo se apoia na Lei de Acesso a Informação (LAI), que diz que a Presidência pode manter certos gastos em sigilo, caso se trate de questões de segurança. No entanto a lei não é clara em quais gastos podem se enquadrar nela, e Bolsonaro se apoia nesta incerteza para manter todos os destinos dos valores absurdos gastos com o cartão corporativo em segredo.

A noticia publicada em setembro aqui mostra que a Presidência da República gastou em Junho de 2019 o equivalente a 44 mil reais por dia no cartão corporativo. Mas, como os gastos são feitos por “portadores sigilosos”, não podem ser atribuídos, graças ao sigilo, a Bolsonaro ou qualquer um de seus familiares. Só naquele mês foram gastos R$ 1.320.761,81 segundo dados do Portal Transparência.

Os montantes absurdos gastos pela Presidência permitem a todos ali viverem da mesma forma que os empresários aos quais este governo procura servir com seus ataques, como a reforma da previdência, a MP da Liberdade Economica, e seus outros diversos ajustes e privatizações. Enquanto Bolsonaro e seus aliados arrancam verbas da educação, cortando de bolsas e universidades, atacando a aposentadoria das e dos trabalhadores, discursando sobre a falta de recursos, gastam valores milionários se apoiando no sigilo para evitar quaisquer questionamentos aos seus gastos.

Afinal, para Bolsonaro são os trabalhadores, a população pobre e os jovens os que tem de pagar pela crise que vivemos, e não os empresários e capitalistas que criaram esta mesma crise.




Tópicos relacionados

Governo Bolsonaro   /    Jair Bolsonaro   /    Política

Comentários

Comentar