CRIVELLA

Prefeitura do Rio de Janeiro não repassa verbas para clínicas do SUS

sexta-feira 21 de setembro| Edição do dia

Foto: Folha Sudeste

Pacientes sofrem com a falta de repasse de verbas para clínicas vinculadas ao SUS, o município do Rio já estaria devendo 14,6 milhões de reais a 44 clínicas, deixando os pacientes em situação catastrófica. Muitas clínicas estão recorrendo a material secundário, ou utilizando material especializado fora de sua área na tentativa de cortar custos e manter o funcionamento de suas atividades, porém algumas clínicas estão em estado tão grave que seus administradores temem não poder atender nos meses seguintes.

Os materiais mais baratos afetam especialmente os pacientes que tem que passar pelo procedimento da hemodiálise, que é a filtragem do sangue por aparelhos que tomam as funções dos rins. De sessões extendidas à tonturas e outros sintomas, os pacientes que passam pela hemodiálise descrevem diversos problemas, que médicos dizem que seriam evitados pelo uso de equipamento de melhor qualidade.

É absurdo que a saúde sofra e que pessoas com necessidade de procedimentos médicos vitais tenham serviços negados. Somente em 2017, a prefeitura do Rio deixou de arrecadar mais de 71 milhões de reais somente em isenções fiscais para as empresas de ônibus, quantia que pagaria mais de quatro vezes a dívida com as clínicas acumuladas esse ano. Isto demonstra quem realmente importa para a administração da cidade do Rio de Janeiro: os empresários e o setor privado, que lucram milhões de reais que poderiam estar sendo utilizados para suprir as necessidades básicas dos moradores do município.




Tópicos relacionados

Marcelo Crivella   /    medicina do capital   /    Saúde   /    Rio de Janeiro

Comentários

Comentar