Sociedade

Prefeitura de São Paulo proíbe acesso de não moradores às ruas da Vila Madalena

Em decorrência do carnaval, que ocorrerá nas próximas semanas, a prefeitura de São Paulo, com a ajuda da sub-prefeitura do bairro de Pinheiros, comandada por um integrante do MBL (Paulo Mathias), em declaração aos moradores, proíbem o acesso de não-moradores às ruas do bairro como forma de garantir a “segurança” dos que lá vivem.

Mariana Duarte

Estudante de Letras da USP

sexta-feira 2 de fevereiro| Edição do dia

A revolta dos moradores é grande, já que entre os dias 03, 04, 10, 11, 12, 13, 17 e 18, terão que andar com um comprovante de residência para provar que realmente moram no local e poderem ter acesso à suas casas.

A declaração enviada pela prefeitura, coloca que até mesmo os funcionários que trabalham nos locais na região, só poderão ter acesso à seus postos de trabalho até as 16hs, horário em que o acesso estará oficialmente fechado para aqueles que não possuírem comprovante de residência do bairro.

A medida aprovada pelo prefeito João Dória, famoso por suas posições reacionárias, contra os trabalhadores, expressa o extremo elitismo presente tanto na prefeitura quanto na sub-prefeitura do bairro, que prevê que a segurança só pode ser garantida se pessoas forem impedidas de acessar as ruas próximas aos locais onde serão realizadas as comemorações de Carnaval.




Tópicos relacionados

Carnaval 2018   /    Sociedade   /    São Paulo (capital)

Comentários

Comentar