×

MORADIA | Prefeitura de São Caetano pede reintegração de posse de ocupação no CRAS-Fundação

A ocupação por moradia ocorreu após a prefeitura desalojar mais de 100 pessoas do edifício Di Thiene, ameaçado de colapso, que tiveram que deixar suas casas na última quarta-feira (2/6) após determinação da justiça.

quinta-feira 3 de junho | Edição do dia

A Prefeitura de São Caetano entrou na Justiça com um pedido de reintegração de posse da sede do CRAS (Centro de Referência de Assistência Social) no bairro Fundação. O CRAS foi ocupado por ex-moradores do edifício Di Thiene que tiveram que deixar o prédio na quarta-feira. Muitas famílias ficaram sem ter para onde ir e em plena pandemia.

No dia 1º de maio, as 84 famílias se mudaram para o terreno do prédio Di Thiene, alegando que haviam comprado as residências. O prédio havia sido interditado pela defesa civil da cidade após desabamento parcial da laje em junho de 2019. Na desocupação, oito pessoas levemente feridas e uma centena de famílias desabrigadas. A demolição total da edificação pela Prefeitura foi em novembro do mesmo ano.

Com a pandemia, a situação dos ex-moradores piorou muito, e as famílias resolveram retornar ao endereço. Cerca de 30 pessoas foram ao CRAS para atualizar o cadastro das famílias que ficaram sem moradia, e decidiram permanecer no local até que a prefeitura encaminha o auxílio aos que foram removidos de suas casas, mas não tem para onde ir. Até mesmo de acordo com a decisão judicial de desocupação do antigo prédio, a remoção das famílias só deveria ser realizada quando a prefeitura pudesse dar algum suporte a todos que foram retirados.

“A reintegração deve ser efetivada no momento em que disponibilizados aos ocupantes do local meios suficientes para se realocarem, com dignas condições, salvaguardados os direitos à saúde e moradia, providências a serem adotadas pelos órgãos municipais responsáveis, notadamente por conta da pandemia da Covid-19”

As pessoas que estão no Cras alegam que estão sendo impedidas de usar o banheiro e que a GCM (Guarda Civil Municipal) apenas liberou a entrada de alimentos. É preciso levantar solidariedade às famílias da ocupação do Di Thiene e do CRAS-Fundação, que devem ter o direito à moradia e suas necessidades básicas garantidas, ainda mais em meio à pandemia.

Veja também: Governo Bolsonaro corta 98% dos recursos destinados a moradia para famílias de baixa renda




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias