Cultura

DESMONTE DA CULTURA

Prefeitura de São Bernardo do Campo (PSDB-SP) quer transformar Pinacoteca em escritório

Mais Arte, menos burocracia! Coletivo Mais Cultura SBC denuncia o sucateamento e o desmantelo de espaços culturais na cidade.

quinta-feira 29 de março| Edição do dia

CLAC (Centro Livre de Artes Cênicas); CAJUV (Coordenadoria de Ações para a Juventude); CAV (Centro de Audiovisual de São Bernardo do Campo); e uma série de outros equipamentos públicos são reduzidos, desvirtuados e fechados, como, por exemplo, a Biblioteca Guimarães Rosa, que está sendo invadida por um posto de atendimento (uma espécie de Poupatempo) e a pretendida instalação de escritório do TRE (Tribunal Regional Eleitoral) para sufocar ainda mais a cultura na cidade.


Resistência Cultural contra o desmonte da Cultura: Socorro pela Cultura.

Artigo 5º da Constituição, IX, garante:
IX - é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença;

Pergunta retórica: Estado de exceção respeita a Constituição?

Numa ação explicitamente inconstitucional, os painéis do Coletivo Mais Cultura SBC foram censurados.

#Censura explícita: Em menos de 12 horas os painéis foram encobertos, apesar do contrato garantir 15 dias de exibição. Em São Bernardo do Campo, por acaso, a Constituição brasileira tem alguma relevância?

A Comunidade cultural exige:

1. Que a Prefeitura Municipal de SBC abandone sua postura de intransigência e abra canais de diálogo com artistas;
2. A realização de uma Audiência Pública da Cultura;
3. A discussão do Plano Municipal de Cultura elaborado pela sociedade civil e completamente ignorado pela administração atual.




Tópicos relacionados

ABC paulista   /    Cultura

Comentários

Comentar