×

Ataque do PSD em Guarulhos | Prefeitura de Guarulhos quer fechar empresa e deixar 4,7 mil trabalhadores na rua

Na tarde desta quarta-feira (15), funcionários da Proguaru realizaram uma assembleia em frente à Prefeitura de Guarulhos. O motivo são as ameaças do prefeito Guti (PSD) em fechar as portas da empresa na qual trabalham os responsáveis pela limpeza de escolas no município.

quarta-feira 15 de setembro | Edição do dia

Foto: Reprodução/Stap

De acordo com a Comissão de Trabalhadores da Proguaru, por volta de 2,5 mil trabalhadores compareceram ao ato. Também afirmam que foi realizado um pedido de referendo que já conta com 15 mil assinaturas contrárias à decisão da Prefeitura em jogar na rua os quase 5 mil funcionários da Proguaru.

A prefeitura vem buscando fechar a empresa de economia mista desde o ano passado, alegando de maneira cínica que “com a iminente falência da empresa, a extinção nesse momento visa a garantia dos direitos a todos os trabalhadores”. Contudo, Guti havia feito um recuo momentâneo em janeiro deste ano, após uma forte mobilização dos trabalhadores da empresa e rechaço da população.

A continuidade do processo de fechamento, que além do desemprego de milhares em meio à intensa carestia de vida, precariza a manutenção das condições das escolas, estava dependendo de uma pesquisa do Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas) após decisão judicial. Recentemente o órgão de maneira condizente comprovou a grave crise financeira e inviabilidade da recuperação econômica da empresa. A Prefeitura, comandada pelo PSD, partido de Kassab, afirmava que anualmente acumulavam 200 milhões de prejuízo com a empresa.

O Sindicato dos Trabalhadores na Administração Pública Municipal de Guarulhos (Stap) afirmou que mais de mil funcionários aprovaram uma greve geral, com data de início marcada para a próxima segunda-feira (20).




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias