CRISE NO RJ

Prefeito de Duque de Caxias diz a servidores sem salário que devem “dar emprego para outro”

Washington Reis, prefeito de Duque de Caxias, discutiu com trabalhadores da educação na última quarta-feira. Sem dar explicações sobre os salários atrasados, afirmou que vai cortar ponto e demitir quem não for trabalhar, mesmo que não tenham sequer o dinheiro da passagem.

quinta-feira 26 de outubro| Edição do dia

Em vídeo divulgado pelo G1 nesta última quarta-feira, Washington Reis (PMDB), prefeito de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, teve uma discussão acalorada com trabalhadores da educação que estão com salários e vales-transporte atrasados, como o restante dos servidores públicos do município. A discussão foi registrada em vídeo.

Ao ser questionado a respeito dos atrasos, o prefeito afirmou que vai cortar o ponto e demitir quem não for trabalhar. Diante da resposta indignada dos trabalhadores, que afirmaram não ter sequer como pagar a passagem, quanto mais contas básicas como aluguel, o prefeito disse que quem não puder pagar a passagem “deve dar emprego para outro”. “Vou falar para você com toda a honestidade. Quem não está podendo tem que pegar e largar o emprego. Dá para outro. [...] Bota outro que tenha dinheiro para a passagem.”, disse Washington Reis.

Segundo o prefeito, os salários ainda vão atrasar mais.
Essa seria a “herança” da antiga gestão, justificativa que apresentou para a completa negligência com os trabalhadores municipais.
Questionado por uma professora que exigia uma resposta, o prefeito retrucou dizendo que “não era seu empregado”, de forma absolutamente grosseira.

Em nota oficial, a prefeitura de Duque de Caxias negou que os trabalhadores estejam sendo demitidos e colocou que as faltas não justificadas poderão gerar sindicâncias administrativas. Disse ainda que os salários de setembro devem ser pagos nos próximos dias.

A situação tem gerado revolta nas redes sociais. Indignados, muitos questionam se os salários dos políticos estariam atrasados também – e todos, claro, sabem a resposta. Em meio à forte crise por todo o estado do Rio de Janeiro, pequenas medidas e comentários como os feitos pelo prefeito de Duque de Caxias são exemplos gráficos das reformas que estão sendo jogadas nas costas dos trabalhadores e os intensos ataques aos direitos trabalhistas.

Washington Reis (PMDB), empresário do ramo de futebol, tem feito uma gestão conturbada, marcada por denúncias de agressão contra manifestantes e ataques a direitos de servidores públicos.

Assista ao vídeo:




Tópicos relacionados

Servidores Públicos   /    Crise no Rio de Janeiro   /    Greve   /    Rio de Janeiro

Comentários

Comentar