Política

BOLSONARO ALIADO DA VELHA DIREITA E DA CORRUPÇÃO

Potencial ministro de Bolsonaro, Ônix Lorenzoni confirmou recebimento de propina da JBS

Braço direito de Bolsonaro, Ônyx Lorenzoni (DEM-RS) cotado para assumir como ministro da Casa Civil em um possível governo de Jair Bolsonaro (PSL) confirmou ter recebido propina de R$200 mil da JBS. Bolsonaro e suas alianças espúrias com a burguesia e com a direita tradicional em nome dos ajustes e reformas de interesse dos patrões.

terça-feira 16 de outubro| Edição do dia

Cotado como ministro da Casa Civil em um possível governo de Jair Bolsonaro, o deputado Ônyx Lorenzoni (DEM-RS) admitiu ano passado ter recebido R$200 mil em proprina da JBS. Ele afirmou ter recebido o dinheiro para fazer campanha em 2014.

O caso veio à tona em meio as delações premiadas realizadas pela JBS através da Lava-Jato em acordo com o judiciário em maio de 2017, para livrar a cara da multinacional envolvida em diversos escândalos de corrupção. Desde então, 15 meses após ter se auto declarado culpado, Ônyx não foi responsabilizado de nenhuma forma, segundo a Folha.

A lava-jato e sua “justiça seletiva”, deixa impune dezenas de parlamentares e empresários, mostrando que estava à serviço de, ao lado de todas as medidas arbitrárias do judiciário, manipular as eleições para favorecer o candidato que pudesse aplicar reformas de interesse da burguesia, mais rápido e mais cruel do que Temer foi capaz.

Não foi a primeira vez que o braço direito de Jair Bolsonaro foi pego envolvido em esquemas de corrupção: já havia sido citado também em acordos com a empreiteira Odebrecht tendo recebido cerca de R$175 mil reais. Bolsonaro, que adora bradar nas campanhas ser um homem “honesto”, na época em que os escândalos estouraram afirmou “e qual partido não recebeu?”.

Em nome dos interesses dos capitalistas com quem Bolsonaro está aliado até o pescoço, um conjunto de reformas e ajustes brutais contra os trabalhadores será aplicado, e por trás desse discurso falso, alianças espúrias com a burguesia e com a direita tradicional em nome dos interesses dos patrões.




Tópicos relacionados

Eleições 2018   /    Bolsonaro   /    Política

Comentários

Comentar