Mundo Operário

Denuncia

Posto de gasolina de Guarulhos obriga mulher grávida trabalhar em local insalubre

Na foto é possível verificar que a trabalhadora, em estado avançado da gestação, exerce suas funções normalmente, estando em contato com os gases cancerígenos das bombas de gasolina.

quarta-feira 22 de novembro| Edição do dia

Neste final de semana do dia 18/11 recebemos a denuncia de um leitor do Esquerda Diário mostrando a situação na qual a trabalhadora grávida se encontrava em seu local de trabalho. O posto de gasolina se localiza na região de Guarulhos, na grande SP.

Uma da substancias contidas na gasolina é o benzeno, que é cancerígeno, podendo causar risco a saúde da mãe e do bebê.

Com a aprovação da Reforma Trabalhista os patrões queriam que mulheres gestantes pudessem trabalhar em situações desse tipo, o caso foi tão escandaloso e gerou tantas denúncias e matérias - inclusive que publicamos aqui no Esquerda Diário - que logo após a implantação da reforma o Governo foi forçado a soltar uma Medida Provisória que ameniza esse ponto. Mas de forma alguma isso significa que os empresários não vão submeter as trabalhadoras a essas situações.

Portanto é necessário que situações desse tipo sejam denunciadas e possam tomar projeção para ajudar a luta cotidiana dos trabalhadores contra a implementação dessas leis nefastas que servem para acabar os direitos e com a saúde dos trabalhadores. Da mesma forma é necessários que os sindicatos e suas centrais parem de fingir que lutam enquanto só se preocupam com o imposto sindical e as contribuições assistenciais ou com as eleições de 2018. As centrais sindicais precisam organizar e mobilizar verdadeiramente os trabalhadores para impedir casos como esses, reverter a reforma trabalhista e barrar a reforma da previdência.




Tópicos relacionados

Mulheres   /    Reforma Trabalhista   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar