Juventude

ELEIÇÕES MUNICIPAIS

Porque devemos construir uma candidatura de uma mulher, negra, jovem e anticapitalista no Rio de Janeiro?

sexta-feira 12 de agosto| Edição do dia

Diante da grave crise econômica e política que o Brasil se encontra, e o Rio de Janeiro sendo o teste para os ataques aos trabalhadores e juventude que governo golpista deseja implementar no país todo. Com os cortes na saúde e na educação, aumento do desemprego na juventude que tem seu acesso à educação, cultura e lazer negado, e seu direito à vida ceifado pelas mãos da polícia, precisamos de uma candidatura anticapitalista que expresse todos os anseios da juventude e todo o protagonismo que ela vem demostrando nos últimos anos.

Queremos expressar a juventude que saiu às ruas em junho de 2013 abrindo um novo momento no país, se colocando na linha de frente, questionando o privilégio dos políticos, a corrupção e afrontando o conservadorismo. Que se levantou com as ocupações nas escolas, não somente em apoio à luta dos professores em greve, aqui no Rio, mas lutou por melhores condições de ensino e estrutura nas escolas. As mulheres e lgbts que estavam na linha de frente das mobilizações na primavera feminista, contra reacionários como Cunha, Bolsonaro, Feliciano; a juventude que lutou contra o golpe e esteve na greve da UERJ por uma educação pública de qualidade. Esse sentimento que queremos dar voz nesta campanha. Esta juventude que não tem ilusões no petismo, mas também não está com essa direita reacionária e conservadora.

É com essa perspectiva, de dar voz às nossas lutas que chamamos a todos os jovens que compartilham dessas ideias para ser parte da campanha conosco. Que sejamos centenas de vozes anticapitalistas no RJ para lutar contra o privilégio dos políticos, com a equiparação dos seu salários com o de uma professora, pela taxação das grandes fortunas para que a crise não recaia nas costas da juventude e trabalhadores.




Tópicos relacionados

Eleições 2016   /    Ocupação escolas RJ   /    Estudantes Rio de Janeiro   /    Greve de professores do RJ   /    UERJ   /    Rio de Janeiro   /    Rio de Janeiro   /    Juventude

Comentários

Comentar