INTERNACIONAL | IMIGRAÇÃO

Política xenófoba: Governo Trump prende quase 1 milhão de imigrantes em 12 meses

quarta-feira 9 de outubro| Edição do dia

Nesta terça-feira (8) o comissário interino do Escritório de Alfândega e Proteção de Fronteiras dos EUA (CBP), Mark Morgan, informou à imprensa que agentes americanos prenderam cerca de 1 milhão de imigrantes ilegais nos Estados Unidos entre setembro de 2018 e setembro de 2019.

O número representa um crescimento de 88% em relação a quantidade de prisões em 2018, e demonstra o tamanho do avanço que Trump deu com o acirramento de sua política xenofóbica e repressiva com os imigrantes, apoiado em seu discurso protecionista, colocando os imigrantes como os grande “ladrões” dos empregos dos norte-americanos.

Segundo Mark Morgan, isso é fruto da “tolerância zero” de Donald Trump com a imigração ilegal, tendo firmado acordos com México, Guatemala, Honduras e El Salvador para conter o fluxo dos imigrantes.
O dado extremamente absurdo, frente à política assumida por Trump, não surpreende. Em 2019 foram diversos os momentos mais acirrados nas fronteiras americanas, com as perseguições às caravanas, e com imagens impressionantes das condições em que estão sujeitos os imigrantes que tentam entrar nos EUA. Em 2018 o mundo se chocou com as imagens e áudios das famílias separadas por Trump nos centros de detenção, e as imagens cruéis das crianças que eram separadas de suas famílias pelas mãos dessa política trumpista.


Imagens que chocou o mundo, de pai e filho que morreram tentando cruzar a fronteira

A política de fechamento de fronteiras, a batalha de Trump pelo muro com o México, e a “tolerância zero” de do mandatário norte-americano, gera um resultado catastrófico. São milhares de famílias e milhões de pessoas buscando cruzar as fronteiras diariamente. A ilegalidade às coloca em constante situação de risco de vida, e em busca de melhorias nas condições de vida, muitos dos imigrantes morrem nos trajetos. Foi o caso de muitos, noticiados ao longo do ano em momentos mais críticos.

Trump está disposto a todo o tipo de atrocidades, como os casos citados acima mostram bem. E não deixa de desferir absurdos contra os imigrantes, alimentando o sentimento de ódio desejado pela extrema-direita para a política de Trump. Cerca de uma semana atrás, o Esquerda Diário publicou “sugestões” do presidente dos EUA, presentes no livro “Border Wars: Inside Trump´s Assault on Immigration (em tradução livre, Guerras de fronteiras: por dentro dos ataques de Trump à imigração). Dentre as atrocidades ditas pro Trump, a recomendação aos agentes de fronteira para atirar nas pernas de pessoas para conter imigrantes. Não bastasse todos os tipos de situações de risco que os imigrantes já são sujeitos ao longo de seus trajetos, teriam ainda que lidar com uma política assassina das forças repressivas dos EUA. Além disso, Trump falou em criar fosso com cobras e jacarés na fronteira, para conter os imigrantes.

Os dados demonstram com clareza as consequências latentes da política xenófoba de Trump, destruindo a vida de diversos imigrantes, atacando e propondo uso dos métodos mais desumanos contra a imigração, e aumentando os contingentes dos centros de detenção de imigrantes em nome de sua política protecionista e seus discursos demagógicos.

Com informações da Agência Estado




Tópicos relacionados

Donald Trump   /    Imigração   /    Estados Unidos

Comentários

Comentar