Sociedade

REPRESSÃO POLICIAL

Polícia invade escola do MST sem mandado

sexta-feira 4 de novembro| Edição do dia

Um forte aparato da polícia civil e militar invadiu na manhã de hoje (04) a Escola Nacional Florestan Fernandes (ENFF) em Guararema, São Paulo, dirigida pelo MST. Os policiais que agora recuaram e estão aguardando mandato judicial para cumprir a ordem deram tiros, ameaçaram e agrediram pessoas no interior da escola.

Esta ação arbitrária e violenta da polícia em São Paulo é parte da “Operação Castra” deflagrada pelo Policia Civil do Paraná que envolve a prisão de membros do MST enquadrados como organização criminosa e suspeitos de furto e dano qualificado, roubo, invasão de propriedade, incêndio criminoso, cárcere privado, lesão corporal, porte ilegal de arma de fogo de uso restrito e irrestrito e constrangimento ilegal.

A operação que vai contar com cerca de 70 policiais civis acontece em Quedas do Iguaçu, Francisco Beltrão e Laranjeiras, todas no interior do Paraná, e também em São Paulo e no Mato Grosso do Sul. Serão cumpridos 14 mandados de prisão preventiva, outros 10 de busca e apreensão e ainda dois de condução coercitiva.


Bala coletada no local após tiros da polícia mostra que eram letais.

Abaixo nota publicada no site do MST:

Policia invade ENFF sem mandato de busca e apreensão

Na manhã desta sexta-feira (04) cerca de 10 viaturas da policia civil e militar invadiram a Escola Nacional Florestan Fernandes (ENFF) em Guararema, São Paulo.

Der acordo os relatos, os policiais chegaram por volta das 09h25, fechou o portão da Escola e pulou a janela da recepção dando tiros para o ar. Os estilhaços de balas recolhidos comprovam que nenhuma delas eram de borracha e sim letais.

Neste momento a policia está em frente à ENFF, recuaram e estão aguardando um mandato de prisão.

O MST repudia a ação da policia de São Paulo e exige que o governo tome as medidas cabíveis nesse processo. Somos um movimento que luta pela democratização do acesso a terra no país e não uma organização criminosa.




Tópicos relacionados

MST   /    Repressão   /    Sociedade

Comentários

Comentar