Mundo Operário

GREVE NACIONAL PETROLEIROS

Polícia do Paraná atua para impedir mobilização da greve nacional de Petroleiros na REPAR

GREVE DOS PETROLEIROS | Vídeo mostra um grande aparato policial impedindo que os trabalhadores da refinaria desçam do ônibus para discutir os rumos da mobilização, uma repressão clara ao movimento de greve que chega hoje a sua segunda semana.

sexta-feira 14 de fevereiro| Edição do dia

Hoje (14), é o dia em que a Petrobras está pretendendo efetivar as mais de mil demissões entre efetivos e terceirizados na FAFEN-PR, mais que nunca é preciso cercar a greve de solidariedade e denunciar as arbitrariedades da polícia que reprime os trabalhadores, e da justiça que sufoca a greve permitindo punições indevidas aos grevistas.

Logo nos primeiros dias de greve o governo mostrou que colocaria todo o aparato policial necessário para intimidar os grevistas, como foi na REDUC em Duque de Caxias, no Rio de Janeiro, mas os trabalhadores não só não cederam à intimidação como fortaleceram a greve que chega hoje com adesão de mais de 100 unidades por todo o país.

É preciso que a CUT e CTB, que dirigem a maior parte da categoria de petroleiros, mas também milhares de outros sindicatos de outras categorias pelo país, rompam a divisão entre as lutas que estão sendo convocadas separadamente e impulsionem campanhas de solidariedade à luta dos petroleiros, para que as demais categorias como professores e trabalhadores dos correios estejam unificadas com a grande greve de trabalhadores contra o governo. Fortalecer a greve dos petroleiros é fortalecer a luta de toda a classe trabalhadora brasileira contra Bolsonaro, Guedes e seus ataques ultra neoliberais.




Tópicos relacionados

Petrobras   /    Greve Geral   /    Privatização da Petrobras   /    Greve dos Petroleiros   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar