Polícia Militar do MS retira à força Guarani Kaiowá em Caarapó

No último domingo (26 de agosto) a Polícia Militar expulsou com brutalidade indígenas Guarani Kaiowá que ocupavam uma fazenda em Caarapó sul do MS, nomeada como retomada de Guapo’y.

terça-feira 28 de agosto| Edição do dia

A Polícia agiu como seguranças de latifundiários, agrediram indígenas com balas de borracha e utilizaram até um helicóptero que atirou e ateou fogo na área, como mostra o vídeo produzido pelos indígenas

A posse é garantida aos Kaiowá por meio de Suspensão de Segurança advinda do STF concedida por volta de abril deste ano.

Na ação mais que truculenta da policia resultou em vários feridos e dois desaparecidos uma idosa que não teve seu nome divulgado e Ambrósio Alcebide.

Nessa região existe uma luta constante entre indígenas e fazendeiros, em junho 14 de junho de 2016 , na reserva Tey’ikue, também em Caarapó, em 14 de junho de 2016, fazendeiros e seus capangas , encapuzados, armados e equipados com retroescavadeiras e caminhonetes, mataram o agente de saúde Clodiodi Aquileu Rodrigues de Souza, além de ferirem outros seis indígenas, entre eles uma criança de 12 anos.O crime continua sem solução.

A empresa que moveu ação de integração de posse possui um capital de R$ 20.100.000,00 cujo o “dono” vem de família quatrocentista de origem colonialista e escravagistas.




Tópicos relacionados

resistência indígena   /    Indígenas

Comentários

Comentar