Educação

GREVE DOS PROFESSORES MG

Polícia Militar de Pimentel reprime manifestação de professores de MG em greve

A Polícia Militar de Minas Gerais reprimiu na manhã de hoje uma manifestação pacífica de professores da rede estadual, que estão em greve há mais de 20 dias.

quarta-feira 28 de março| Edição do dia

A manifestação regional teve início às 8h em Igarapé, na região metropolitana de Belo Horizonte, e reuniu mais de 200 professores. A categoria segue em greve há 20 dias, pelo reajuste salarial que foi prometido pelo governador Pimentel, do PT - promessa não cumprida - e contra o atraso e parcelamento dos salários.

A Polícia Militar atacou a manifestação, que ocorria pacificamente, com bombas de gás lacrimogêneo e tiros de bala de borracha a queima-roupa. Dois professores ficaram feridos, além de uma tentativa de prisão.

Repudiamos essa repressão da Polícia Militar, a mando do governador petista. Pimentel é responsável por atacar o salário dos professores e agora tentar atacar o direito de greve dos trabalhadores, mandando sua polícia reprimir uma manifestação na tentativa de enfraquecer a luta.

Mas é possível derrotar Pimentel, assim como os professores e servidores municipais de São Paulo, que após sofrerem forte repressão do governo Doria, seguiram fortalecendo a greve e conseguiram impor uma derrota ao prefeito do PSDB, que precisou recuar em seus ataques.

Todo apoio à greve dos professores estaduais de MG, é possível vencer como fizeram os professores e servidores de São Paulo!

Saiba mais sobre a vitória dos professores e servidores de São Paulo: Doria dizia votar a reforma da previdência já: professores e servidores o atropelaram




Tópicos relacionados

Greve Educação MG   /    Fernando Pimentel   /    Minas Gerais   /    Greve   /    Repressão   /    Educação   /    Professores   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar