Sociedade

MACONHA PARA FINS MEDICINAIS

Plantio de maconha para fins medicinais deve ser regularizado em 2018, diz Anvisa

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária declarou que no primeiro semestre do ano que vêm, o Brasil pode ter a plantação de Cannabis para fins de pesquisa e confecção de remédios regulamentada.

terça-feira 3 de outubro| Edição do dia

A ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) tem intenções de regularizar o plantio de Cannabis Sativa, a maconha, ainda no primeiro semestre do ano que vêm. A regulamentação será para o plantio com fim medicinal, para pesquisa e produção de medicamentos.

No Brasil, desde janeiro deste ano, a ANVISA já havia regularizado o primeiro medicamento à base de maconha no pais, o Mevatyl, usado para tratamento de pacientes com esclerose múltipla. No entanto o medicamento não pode ser encontrado em farmácias. Em maio a planta Cannabis Sativa passou a ser considerada como “planta medicinal” na lista oficial que define o nome dos fármacos. Segundo Jarbas Barbosa, diretor-presidente da ANVISA, o principal empecilho para a disponibilização dos medicamentos feitos a base de maconha nas farmácias é o preço, ainda elevado.

A regulamentação proposta pela ANVISA prevê padronizações para as plantas de Cannabis plantadas no país, e ainda determina que somente empresas privadas e instituições públicas tenham a permissão legal para o plantio.

A liberação da maconha para fins medicinais é um avanço no como tratamos com esta substancia. Mas no entanto não representa solução para os problemas gerados pela criminalização da maconha. Afinal a regulamentação para uso medicinal não interfere no comércio ilegal da droga, que hoje é uma das maiores “desculpas” usadas pelo estado para poder reprimir trabalhadores e moradores da periferia com força policial. A legalização é necessária para que se ponha fim ao assassinatos policiais na periferia, e a esta verdadeira guerra aos negros e pobres, mascarada pelo nome de “guerra às drogas”.

Somente com a legalização por completo, não só da maconha, mas como de todas as drogas, colocando sua produção no controle daqueles que a produzem e que a usam, podemos sanar os problemas que cercam às drogas. Combatendo a repressão policial nas favelas, mas também defendendo o desenvolvimento de medicamentos à base de Cannabis e defendendo a liberdade à nossa consciência e o livre uso das substâncias.




Tópicos relacionados

Legalização da maconha   /    Sociedade

Comentários

Comentar