Política

RIO DE JANEIRO

Plano de milicianos para executar Freixo vem à tona: repudiamos todas as ameaças!

quinta-feira 13 de dezembro de 2018| Edição do dia

Segundo a noticiado pelo Jornal O Globo, a Polícia Civil interceptou o plano de um grupo de milicianos que pretendiam executar o deputado Marcelo Freixo (PSOL). O Jornal afirma que teve acesso à um relatório confidencial da Polícia Civil que aponta três homens ligados à um grupo de milicianos da Zona Oeste que planejavam assassiná-lo em Campo Grande, durante a agenda do parlamentar que estaria no local para uma reunião com professores da rede particular e seu sindicato. Tratando-se de morte a um deputado, a Polícia Civil deveria publicizar este relatório imediatamente.

Ao Globo, Freixo declarou: “Há um grau de veracidade na ameaça. Eu tinha realmente um compromisso público no próximo sábado em Campo Grande, que obviamente vou cancelar. Mas o que chama a atenção, é que os milicianos continuam soltos, ameaçando e matando.” Freixo cancelou a sua agenda em Campo Grande, e foi cauteloso ao responder se os mesmos homens seriam os responsáveis pelo assassinato de Marielle: “Se há uma conexão desses nomes com o caso Marielle eu não posso dizer porque a investigação está sob sigilo.”

Freixo já sofreu inúmeras ameaças por ter sido linha de frente da CPI das Milícias que levou vários chefes da milícia, e políticos, à prisão, e por isso sofre várias ameaças. Nós do Esquerda Diário nos solidarizamos e repudiamos mais esta absurda ameaça à Freixo. Este é o tipo de “democracia da bala” que existe no Rio de Janeiro e que reflete a decadência do capitalismo no estado, fazendo com que a política nessa democracia degradada dos ricos seja um mero jogo de interesses de grupos criminosos que financiam seus representantes na ALERJ.

A demora do Estado nas investigações do assassinato de Marielle, que está para completar 9 meses, mostra como o próprio estado e seus representantes são cúmplices da impunidade de grupos armados que atacam a esquerda, vários destes que inclusive estiveram na linha de frente das campanhas de Witzel e Bolsonaro.




Tópicos relacionados

Marcelo Freixo   /    Alerj   /    Rio de Janeiro   /    Política

Comentários

Comentar