SERVIDORES MG

Pimentel não paga 13° dos servidores mineiros e apostou no acordo com golpistas

quarta-feira 20 de dezembro de 2017| Edição do dia

Nesta quarta-feira, 20, não houve acordo no Congresso Nacional para aprovar o projeto de lei da securitização das dívidas dos estados. Para o governador de MG, Pimentel, do PT, a aprovação desse projeto era a única forma de pagar o 13º aos servidores públicos do estado. Confiou nos golpistas para conseguir algumas migalhas dos banqueiros e deixou os trabalhadores na mão.

Desse modo, a votação da lei da securitização da dívida ficou para 2018, um projeto que mal arranhará os lucros bilionários dos banqueiros internacionais com a miséria dos estados. Os únicos “servidores” que Pimentel dedicou recursos para pagar o 13º foram policiais civis, militares, agentes penitenciários, os mesmos que cumprem o papel de reprimir os demais servidores que são atacados pelo seu governo.

Porém, Pimentel manteve a reunião com as direções sindicais de professores e outros servidores, marcada para quinta-feira, 21, para dizer se ou quando poderá pagar esse direito dos trabalhadores.

O PT, na sua completa confiança dos golpistas, já demonstrada pelas centrais sindicais ao se negar a organizar a luta contra a Reforma da Previdência, contando com a boa vontade dos congressistas e a miséria dos bancos mais uma vez deixa os trabalhadores na mão, sem o seu pagamento às vésperas das festas de fim de ano.




Tópicos relacionados

Servidores Públicos   /    PT   /    Belo Horizonte

Comentários

Comentar