Sociedade

PEZÃO

Pezão se hospeda em Spa milionário enquanto servidores seguem sem salário

O governador do Rio de Janeiro, Pezão, se afastou para tratamento de saúde em Spa que custa de R$14 mil a R$27 mil por semana. Enquanto isso, servidores públicos do estado seguem com salários atrasados há meses e a saúde pública segue em situação caótica.

terça-feira 18 de julho| Edição do dia

Foto Pezão: Valter Campanato\Agência Brasil
Foto Rituaali: André Maceira\Rituaali

O governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, se afastou do cargo para realizar exames médicos e tratamento relacionados com seu quadro metabólico, como descompensação do diabetes e excesso de peso. Pezão está hospedado em Spa milionário e ficará afastado por uma semana.

O tratamento está sendo realizado no centro de referência em Medicina e Estilo de Vida Rituaali em Penedo, distrito turístico de Itatiaia localizado na região sul do estado. Os preços para a hospedagem custam entre R$14 mil a R$27 mil por semana, variando entre os apartamentos de luxo com 40 m², chalés de dois andares com 113 m², atividades terapêuticas, tratamentos estéticos, atividades físicas, gastronomia especializada, e dezenas de atividades que fazem parte do tratamento de luxo.

Enquanto Pezão pode usufruir de diversos privilégios graças ao seu super salário e envolvimento em esquemas de corrupção, os servidores do estado seguem com salários atrasados, com contas atrasadas e sendo obrigados a se endividar para garantir a sobrevivência da família.

Enquanto o governador pode usufruir de tratamentos relaxantes e especializados, a grande maioria da população vem enfrentando situações de calamidade na saúde, há mais de um ano tendo hospitais fechados, leitos fechados, atendimentos especializados suspensos, falta de materiais básicos para o atendimento, redução de médicos, técnicos e enfermeiros.

Leia também:

Pezão com lágrima de crocodilo pede "desculpas" e diz que está recebendo junto com a UERJ

Mesmo em crise, RJ não deixou de pagar R$ 92 milhões a empresas investigadas na Lava Jato

Por negligencia à saúde, MP pede saída de Pezão




Tópicos relacionados

Crise no Rio de Janeiro   /    Rio de Janeiro   /    Sociedade

Comentários

Comentar