Política

RIO DE JANEIRO

Pezão e secretário de governo são citados em contabilidade de propinas do Cabral

Juan Dias

RIO DE JANEIRO

segunda-feira 12 de junho| Edição do dia

Investigadores do Ministério Público (MP) encontraram anotações na casa de Luiz Carlos Bezerra, suspeito de ser operador do esquema que teria sido comandado pelo ex-governador Sérgio Cabral. Nas anotações, que se trataria de um registro de propinas, aparece citado o nome do Secretário de Governo do Estado do Rio, Affonso Monnerat levado em abril para depor coercitivamente no caso O Quinto do Ouro.

Nas anotações, a palavra “Monerá” junto com ”20.000” indicariam que o secretário de governo teria recebido propinas de R$20mil em pelo menos 6 oportunidades. Além disso, o atual governador do estado do Rio de Janeiro também aparece citado nas inscrições de Luiz Carlos Bezerra. A inscrição referente a Pezão “Pé” estaria relacionada ao recebimento de propinas de R$140mil que aparece em 4 das folhas do caderno de anotações.

Estas novas informações sobre o esquema de corrupção do ex-governador, Sergio Cabral, atualmente preso, citando o ex secretário e o próprio governador, aprofundam a crise política ao mesmo tempo que coloca ainda mais em evidencia o verdadeiro caracter da crise economica do estado do Rio de Janeiro, onde são perdoadas dividas das grandes empresas, pagando R$92milhões a empresas investigadas na lavajato e aprovam o plano de recuperação Fiscal que vai atacar ainda mais os servidores publicos do Estado que atualmente se encontram com os salários atrasados de vários meses e sem ter recebido o 13º de 2016.




Tópicos relacionados

Luiz Fernando Pezão   /    Corrupção   /    Rio de Janeiro   /    Política

Comentários

Comentar