Mundo Operário

GREVE DOS PETROLEIROS

Petroleiros em greve da Regap-Betim distribuem gás a preço justo em BH

Hoje, os petroleiros da Refinaria Gabriel Passos, em Betim, fizeram em BH a ação "Robin-Hood" de distribuição de gás de cozinha por preços mais baixos, mostrando que uma Petrobrás 100% estatal e sob controle dos trabalhadores poderia atender muito melhor à população.

sábado 8 de fevereiro| Edição do dia

Na manhã de hoje, petroleiros da Regap-Betim fizeram uma atividade de sua greve no bairro Santo André, em BH. Assim como tem acontecido em outros estados, os petroleiros têm vendido gás de cozinha por preços mais justos, como parte de sua greve contra as 1000 demissões na Fafen-PR e contra a privatização da Petrobrás, mas também em repúdio à política de preços do governo Bolsonaro.

Foram distribuídos 200 botijões de gás de cozinha pelo preço de 40 reais cada, mediante a entrega de um botijão vazio. Enquanto entregavam explicavam a greve para a população, buscar apoio para a greve e demonstrar o como é a população trabalhadora e pobre a maior prejudicada pela privatização da Petrobras.

Nós do Esquerda Diário divulgamos esta ação e estivemos presentes junto à Juventude Faísca, que, com panfletos na mão, conversavam com a população sobre a necessidade de cercar esta greve de solidariedade, pois esses trabalhadores são hoje a linha de frente da luta contra os ataques e ajustes do governo Bolsonaro, que tem em MG seu capacho Romeu Zema, que se prepara para repetir no estado as reformas do governo federal.

Num estado como MG, que tem duas greves do funcionalismo em curso, é essencial a unidade da classe trabalhadora contra Bolsonaro e Zema. A CUT, que dirige os petroleiros da Regap, também dirige a categoria da educação estadual, em greve, e uma grande parte dos trabalhadores da saúde, parte essa que não está sendo mobilizada para lutar junto aos trabalhadores da Fhemig em greve. Cabe à CUT e aos seus sindicatos mobilizar suas bases, como eletricitário etc etc etc exemplos para apoiar os Petroleiros. Uma vitória destes trabalhadores seria um alento para todos os demais.

Chamamos a esquerda a colocar suas forças a serviço de lutar junto aos petroleiros por uma petrobrás 100% estatal sob controle dos trabalhadores e cercar a luta dos petroleiros de apoio e solidariedade para fortalecer o exemplo que os grevistas dão na luta contra a privatização e o plano neoliberal de Bolsonaro e Paulo Guedes.

Veja abaixo algumas fotos da ação dos grevistas




Tópicos relacionados

Romeu Zema   /    Petrobras   /    crise combustíveis   /    Minas Gerais   /    Betim/MG   /    Jair Bolsonaro   /    Privatização da Petrobras   /    Greve dos Petroleiros   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar