Política

ELEIÇÕES EUA

Pesquisas eleitorais, estados chave e o fechamento das urnas: o que se deve saber

Apesar de uma leve melhora de Hillary Clinton nas pesquisas eleitorais, tudo indica que a votação se definirá em uma dezena de estados chave. Os resultados na costa leste dirão se estamos frente a uma longa noite.

terça-feira 8 de novembro| Edição do dia

Mais de 40 milhões votaram nos dias prévios a jornada eleitoral deste de novembro. Se espera que nesta terça votem umas 80 milhões de pessoas a mais, para somar um total de 120 milhões de votantes.

As últimas pesquisas mostram uma leve melhora de Hillary Clinton depois de uma semana marcada pela acusação do FBI a respeito do escândalo dos e-mails (que se resolveu de forma favorável a Clinton no ultimo domingo), e que foi aproveitada por Donald Trump durante a frenética campanha dos últimos dias, nos estados em disputa.

Em relação às tendências gerais, o diário New York Times dá a Clinton 84% de chance de ganhar contra 16% de Donald Trump)

O Site Five Thirty Eight mostrou uma melhora para Hillary nos últimos dias e lhe da 71% de chance de ganhar contra 28,4% do magnata republicano.

Huffington Post localiza Clinton com 98,2% de possibilidades de ganhar a presidência, frente 1,5% de Trump

Essa melhora, ou melhor dito, o feito de não cair muito mais não significa que Clinton tenha a vitória garantida. As últimas semanas confirmaram que o resultado desta eleição será disputado entre dois candidatos impopulares.

Estados em disputa

Ambos os candidatos tem assegurado alguns estados, que votam tradicionalmente aos democratas ou aos republicanos. Mas existe uma série de estados chave, onde o resultado será disputado. Estes estados são conhecidos como "Battlefields", porque são como um campo de batalha eleitoral.

Real Clear Politics, inclui entre os estados disputados a Florida, Ohio, Michigan, Pennsylvania, New Hampshire, Carolina do Norte, Virginia, Georgia, Colorado, Nevada, Nuevo Mexico, Arizona, Iowa e Maine (um dos estados com sistema proporcional). Todos estes estados reúnem 171 delegados ao colégio eleitoral que elegerá o próximo presidente.

A que horas se conhecerão os resultados?

Nos Estados Unidos há mais de um fuso horário, por isso, os canais de televisão e os sites de internet elegem um para ordenar o cronograma da noite eleitoral. A maioria utiliza o fuso horário da costa leste, quer dizer, 3 horas a menos que no Brasil (horário de Brasília). As campanhas de Trump e Clinton também se guiam por esse fuso horário, e em base a ele anunciam os eventos deste dia.

Dependendo de quão disputado seja a eleição, a noite terminará perto da meia noite ou mais perto da manhã do dia 9.

A partir das 17 horas (20 horas no Brasil) as agências de pesquisa podem publicar bocas de urna, que não são os resultados definitivos.

A partir das 18 horas começam a encerrar os primeiros centros de votação em alguns estados da costa leste. Esse é o caso de Indiana e Kentucky.
Às 19 horas encerram os centros de votação na Georgia, Indiana, Kentucky, Carolina do Sul, Vermot e Virginia.

Às 19:30 horas encerram dois estados chave: Carolina do Norte e Ohio.

Às 20 horas encerram vários estados com resultados mais ou menos esperados: Alabama, Connecticut, Delaware, Ilinois, Maryland, Massaschusetts, Mississipi, New Jersey, Oklahoma, Rhode Island, Tennesse e o Distrito da Columbia, mais conhecido como Whashington DC (centro administrativo dos EUA). Também às 20 horas encerram muitos estados disputados como Flórida, Maine, New Hampshire e Pennsylvania.

Às 20:30 horas encerra Arkansas, que carrega o peso simbólico de se o estado natal de Bill Clinton (esposo de Hillary e ex-presidente), ainda que se espera que Trump ganhe neste estado.

Às 21 horas encerram outros estados disputados nesta eleição: Arizona, Colorado, Minnesota, Novo Mexico, Wisconsin, Kansas, Louisiana, Nebraska, Dakota do Norte, Dakota do Sul, Wyoming, Michigan e Texas (nestes estados algumas cidades encerram as 20h).

Às 22 horas encerram as eleições em Iowa, Montana, Nevada e Utah.

Às 23 horas encerra a votação na California, Hawaii, Oregon, Washington e Idaho.

Às 1 da madrugada do dia 9 encerra o ultimo estado: Alaska.




Tópicos relacionados

Hillary Clinton   /    Donald Trump   /    Política   /    Internacional

Comentários

Comentar