Mundo Operário

ESCRAVIDÃO

Peruanos escravizados são encontrados em São Paulo, mais uma cara da exploração Capitalista

Pelo menos seis trabalhadores em condições análogas ao trabalho escravo foram libertados na tarde da sexta-feira, 27. Eles trabalhavam e moravam em um apartamento na região entre os bairros da Luz e Bom Retiro, na zona central de São Paulo. Mais um dos diversos casos que a nova medida de Temer que relativiza a escravidão, deve começar a autorizar.

sábado 28 de outubro| Edição do dia

Segundo o denunciante, um homem que é um dos libertados, seis peruanos trabalhavam na confecção de mochilas escolares. Eles moravam no local de trabalho, propriedade de um casal, também peruano. Para a polícia, os agora libertados relataram que já trabalharam das 3 horas às 22 horas em um único dia - um total de 20 horas.

A equipe de investigação confirmou que as condições observadas no apartamento são precárias e análogas à de trabalho escravo.

A denúncia ocorre em meio à uma medida de Temer que relativiza o trabalho escravo e abre margem para legalizar regimes como esse. No último dia 16 de outubro, uma portaria publicada no Diário Oficial determinou que só o ministro do Trabalho pode incluir empregadores na Lista Suja do Trabalho Escravo, esvaziando o poder da área técnica responsável pela relação.

A regra, que dificulta a fiscalização, foi suspendida pela ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal. Segundo o ministro da Casa-Civil, Eliseu Padilha, o presidente Michel Temer pode derrubar a portaria. Uma proposta aberrante que mostra como o governo e os empresários estão buscando acabar com todos os direitos trabalhista e até escravizar, para aumentarem seus lucros.




Tópicos relacionados

Trabalho Escravo   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar