Política

ELEIÇÕES ABC

Paulo Serra é a farsa de defesa da Fundação

A Fundação Santo André, principal universidade da região, única municipal, foi criada para atender aos interesses da cidade, na formação dos filhos dos trabalhadores da região, para que não tivessem de se deslocar para outros municípios, garantindo formação de qualidade a um baixo custo. Ao longo dos anos ela sofreu com o descaso das prefeituras, corrupção, e desvio de dinheiro das reitorias.

sexta-feira 9 de setembro| Edição do dia

As eleições municipais acontecem em poucas semanas e cada candidato expressa seu programa e uma formula para “melhorar a cidade”, o que sabemos que em grande maioria é só discurso, pois na pratica atuam de acordo com seus próprios interesses e de seus partidos e não da população.

A poucos dias o candidato a prefeito em Santo André Paulo Serra (PSDB) soltou em sua página uma publicação sobre a FSA, defendendo “recuperar a Fundação Santo André” o que Paulo Serra não diz é como fazer isso, já que seu partido é reconhecidíssmo pelas privatizações e se deixarmos a FSA em suas mãos sabemos que esse será seu destino.

O PSDB é um inimigo declarado da educação pública em todos os níveis. Há anos precarizam as escolas públicas, humilham os professores, roubam merenda e, além de tudo isso, queriam fechar centenas de escolas públicas no ano passado em seu projeto de “desorganização escolar” que foi barrado pela luta dos estudantes secundaristas.

A Fundação Santo André tem uma luta histórica levada a finco por estudantes, ex alunos, e professores para garantir que a mesma seja pública, gratuita e de qualidade e que atenda os interesses da população.

Primeiro as prefeituras deixaram de pagar os subsídios e repasses, já no intuito de caminhar rumo a sua privatização, fruto disso, começaram a cobrar mensalidades. Reitores como Odair Bermelho saiu da universidade expulso pelos alunos e devendo milhões de reais.

Como o partido da privatização pode recuperar a Fundação?

A Fundação e sua dívida têm sido arrastadas ao longo de prefeituras e reitorias, esvaziando a universidade a cada dia, por causa das altas mensalidades que trazem um enorme índice de inadimplência.

Mas em seu discurso demagógico a única coisa que Paulinho Serra tem a dizer é que “É triste". Triste é ver alunos que não podem concluir seus cursos, por falta de pagamento das mensalidades, triste é o descaso das prefeituras que inclui Carlos Grana do PT, que pretende se reeleger devendo 28 milhões de reais a universidade.

Maíra Machado candidata a vereadora do MRT pelo PSOL e ex-aluna da Fundação declarou: “A crise da Fundação é sua administração, quando estudei aqui, a universidade era lotada, abriam muitos primeiros anos por curso, hoje vê-la tão esvaziada só reafirma a necessidade de lutar em defesa da FSA publica, ainda que como medida imediata os alunos levantam as bandeiras de redução radical das mensalidades, abertura dos livros de contabilidade para que todos saibam para onde está indo o dinheiro e a exigência de que a prefeitura pague o que deve para a fundação. É inaceitável ter uma instituição onde os professores ficam sem receber salários”

E completou: “Paulo Serra, Carlos Grana querem negociar com os empresários e privatizar a Fundação, mas eu vou seguir na luta e me somo aos alunos e professores em suas reivindicações. Queremos uma Fundação Pública, Gratuita, e de qualidade! Pois a única forma de recuperar a Fundação é colocar ela nas mãos dos professores, estudantes e funcionários.”




Comentários

Comentar