FORÇA SINDICAL

Paulinho da Força e Alckmin discutem “soluções para o país” e a Força não se mexe em defesa da previdência

quinta-feira 30 de novembro| Edição do dia

Foto: Força Sindical

Faltam poucos dias para a “greve nacional” do dia 05 e a segunda maior central do país, a Força Sindical está pouco se movendo para parar sequer alguns dos principais lugares que dirige (quem dirá todos). Sintomático desse movimento é que o presidente dessa central, o deputado federal Paulinho da Força se reuniu hoje com Alckmin para “pensar soluções” para o país. O mesmo Alckmin que está privatizando escolas e propõe privatizar tudo no país.

Essa reunião com o tucano aconteceu. Um dia depois de todas centrais terem se reunido com Maia para negociar um adiamento da votação.
O site da Força Sindical destaca como a maior hierarquia essa reunião e não informa em nenhum destaque um lugarzinho qualquer onde já estejam preparando alguma paralisação terça que vem.

Há hesitação no governo e na Câmara sobre como e quando votar essa reforma que imporá que muitos brasileiros percam completamente o direito a se aposentar já que em muitas cidades e até mesmo em bairros da mais rica capital, São Paulo, a expectativa de vida é inferior ao mínimo de 65 anos proposto (saiba mais lendo: 5 probas de que a nova reforma da Previdência vai acabar com sua chance de se aposentar). O momento para derrota-la completamente é agora, isso permitiria criar força para lutar pela revogação da escravista reforma trabalhista e começar a fazer que sejam os capitalistas, e não nós, quem pague pela crise.




Tópicos relacionados

Paulinho da Força   /    Reforma da Previdência   /    Greve   /    Centrais Sindicais

Comentários

Comentar