Internacional

IMIGRAÇÃO

Patrulha de Fronteira dos EUA mantém em custódia imigrante de cadeira de rodas e seu bebê prematuro

Ativistas de direitos humanos denunciaram este acontecimento e a situação que se vive nos centros de detenção fronteiriços nos Estados Unidos.

segunda-feira 17 de junho| Edição do dia

Ativistas de direitos humanos denunciaram os maus-tratos que os imigrantes sofrem nos centros de detenção na fronteira do lado dos Estados Unidos. Entre as pessoas detidas encontraram uma mulher da Guatemala que está em uma cadeira de rodas junto com sua bebê prematura, nascida no México.

Ambas se encontram detidas no centro de detenção no Texas, em condições deploráveis, ao invés de um local apropriado para que a bebê receba atenção médica.

Segundo relataram os ativistas, a mãe de 17 anos teve uma cesárea de emergência no México no começo de maio e cruzou a fronteira com o bebê em junho. Longe de receber qualquer tipo de assistência, as autoridades da Patrulha de Fronteira dos Estados Unidos (USBP, traduzido do inglês) a prenderam no centro de detenção do Texas onde se encontrava em uma cadeira de rodas com dores extremas, junto com sua filha, quando foram encontradas pelos advogados.

A notícia foi tão escandalosa que a jovem e sua filha foram transferidas nesta sexta-feira a uma instalação para imigrantes menores de idade, que de todas as formas não garante condições de salubridade e de atenção médica.

Este é outro dos inumeráveis casos de abuso e maus-tratos exercido pelo governo dos Estados Unidos e sua polícia fronteiriça contra os imigrantes que realizam percursos exaustivos e altamente perigosos, passando pelo inferno que representa o México para todas essas pessoas que fogem da violência, da fome e do desemprego de seus países, gerado principalmente pelas políticas imperialistas dos EUA, do FMI, Banco Mundial, dentre outros.




Tópicos relacionados

Imigrantes   /    violência policial   /    Internacional

Comentários

Comentar