Mundo Operário

GREVE DOS PETROLEIROS

Participe do Twittaço hoje às 15h em apoio à greve dos petroleiros #SomosTodosPetroleiros

Mesmo com cerco da mídia burguesa que não noticia nenhuma das ações, os petroleiros seguem em greve atingindo cerca de 50 unidades pelo país. Nós do Esquerda Diário chamamos todas e todos a um twittaço em apoio à mobilização com a hashtag #SomosTodosPetroleiros

sexta-feira 7 de fevereiro| Edição do dia

A Rede Internacional de Diários Esquerda Diário convida todes seus leitores a se somarem ao Twittaço em apoio à greve dos petroleiros contra a demissão de 1000 trabalhadores da FAFEN (Fábrica de Fertilizantes de Araucária) no Paraná e o projeto privatista de Bolsonaro e Guedes, hoje, às 15:00, com a hashtag #SomosTodosPetroleiros.

No 7º dia em greve com cada vez mais adesões, essa sexta-feira, 7, diversas unidades da Petrobrás amanheceram com atos dos petroleiros, como aconteceu em Paulínia, maior refinaria do país, com cerca de 200 trabalhadores.

A greve vem sofrendo um escandaloso cerco da mídia capitalista, que não noticia nenhuma das ações, nem sequer a cartada de Bolsonaro para dentar enfraquecer a greve, buscando o TST para que aplique multa milionária a cada dia a mais que os grevistas se mantiverem de braços cruzados.

Mesmo assim, os petroleiros seguem na luta. A greve, segundo informações da FUP, está atingindo cerca de 50 unidades pelo país no estados do Amazonas, Ceará, Rio Grande do Norte, Pernambuco, Bahia, Espirito Santo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

Os trabalhadores estão tomando diversas ações para furar o cerco da mídia e conseguir estabelecer um diálogo com a população, como aconteceu com a iniciativa "Robin Hood" de distribuir gás de cozinha e gasolina a preços reduzidos em algumas cidades do Brasil.

Além disso, a mobilização conta com o apoio da família dos trabalhadores. Confira o vídeo da família de um petroleiro da FAFEN, no Paraná

Veja mais: "Meu pai luta para salvar a Fafen" diz filho de petroleiro de apenas 8 anos

A greve está forte e a luta contra as privatizações podem ser uma causa nacional. Mas, para isso, é preciso que as centrais sindicais como a CUT, que é a maior do Brasil, mude imediatamente sua orientação e comece a organizar em todo o país iniciativas e campanhas de solidariedades em cada categoria em que estão presentes. Isso, junto com o apoio de todos os partidos de esquerda como PSOL e PSTU, e por essa via a CSP-Conlutas, pode ser fundamental para que a greve triunfe.

Por isso, retomando a consigna de 1995 "Somos todos petroleiros", convocamos todes a se somarem ao Twittaço, para ajudarmos a romper este cerco midiático, colocando a importância da greve dos petroleiros no país como um ponto de apoio na luta contra o governo Bolsonaro e seu projeto privatista.

Acompanhe a cobertura também pelo Instagram do Esquerda Diário




Tópicos relacionados

Petrobras   /    Privatização da Petrobras   /    Greve   /    Greve dos Petroleiros   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar