Mundo Operário

METRÔ

Participe da campanha em apoio aos coletes dos metroviários

quarta-feira 24 de abril| Edição do dia

Os metroviários de São Paulo estão em período de campanha salarial e rodadas de negociações com a empresa que quer aplicar a reforma trabalhista na categoria e oferece zero por cento de reajuste salarial. Os trabalhadores metroviários também se colocam contra a Reforma da Previdência que o governo Bolsonaro vem tentando impor, com o apoio do governador Doria e toda casta empresarial e política.

Por todas as estações e cabines dos trens, encontramos os trabalhadores utilizando os coletes vermelhos – método já histórico de manifestação da categoria – dizendo não à reforma da Previdência e à privatização. Os importantes gestos de solidariedade dos usuários aos coletes, que se manifestam desde palavras de apoio nas redes sociais, saudações aos metroviários nas linhas de bloqueio das estações chegando a usuários pedirem coletes aos trabalhadores, demonstra claramente o rechaço da imensa maioria da população a essa medida impopular do governo federal.

Esse apoio massivo da população deixou Doria e o Metrô na defensiva que, agora, quer coibir os metroviários, ameaçando aplicar punições pelo uso dos coletes vermelhos.

O Esquerda Diário chama a todos a apoiar o colete dos metroviários e cercá-los de solidariedade. Mande sua foto de apoio com os dizeres "Eu apoio o colete dos metroviários contra a reforma da previdência" para esquerdadiario@gmail.com ou deixe sua foto ou mensagem de apoio nos comentarios do Facebook. Chamamos o PSOL e seus parlamentares, sindicatos, entidades estudantis e movimentos sociais para que enviem fotos e mensagens de solidariedade aos metroviários. É urgente que as centrais sindicais, CUT e CTB, convoquem imediatamente assembleias nas milhares de categorias que dirigem pelo país e construindo um verdadeiro plano de lutas para derrotar a reforma da Previdência.

Veja os apoios recebidos:

Plenária de Trabalhadores da USP

Celso Giannazi, Vereado de SP pelo PSOL

Atenágoras Lopes, CSP Conlutas

Maíra Machado, professora estadual e diretora da APEOESP pela oposição

Marcello Pablito, Diretor do SINTUSP

Magno, Diretor do SINTUSP

Neli, Diretora do SINTUSP

Professoras Municipais da Zona Norte

Raúl Godoy, deputado do PTS em Neuquén pela Frente de Esquerda dos Trabalhadores na Argentina e operário de Zanon Fasipat, fábrica que está há 18 anos sob controle dos trabalhadores

Carlos Latuff

NOTA: Em defesa do direito de manifestação dos metroviários de São Paulo

Os metroviários estão há mais de uma semana utilizando coletes se manifestando legitimamente contra a privatização e a reforma da Previdência.

Na semana passada, o Governo Dória e a diretoria do Metrô, começaram a desferir ataques contra a liberdade de expressão da categoria metroviária. Desrespeitando o momento da campanha salarial, começaram a desferir punições administrativas contra os trabalhadores alegando que os trabalhadores estavam fazendo “manifestação política”.

Nos manifestamos aqui em defesa da liberdade dos metroviários e do conjunto dos trabalhadores de se manifestarem contra a reforma da Previdência e em defesa dos seus direitos. Exigimos a retirada de qualquer punição aos trabalhadores do Metrô.”

Sâmia Bonfim – Deputada Federal – PSOL SP

Isa Penna – Deputada Estadual – PSOL SP

Mônica Seixas – Deputada Estadual – PSOL SP

Carlos Giannazi – Deputado Estadual – PSOL SP

Zé Maria – Direção Nacional do PSTU

Vera – Ex-Candidata a Presidente pelo PSTU

Acompanhe todos os apoios que já chegaram aos metroviarios de SP em:
www.facebook.com.br/nossaclassemetroviarios




Tópicos relacionados

Reforma da Previdência   /    Metrô   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar