Sociedade

PROTESTO CONTRA A VIOLÊNCIA POLICIAL

“Parem de matar nossos estudantes”: Ato em memória da estudante Maria Eduarda

No dia 3 de Abril às 10:00 h em frente ao prédio da prefeitura do Rio acontecerá um ato em memória da aluna Maria Eduarda, organizado por professores da Rede Pública e apoiados pelo SEPE.

domingo 2 de abril de 2017| Edição do dia

Em dois meses a polícia militar do Rio de Janeiro já matou 182 pessoas, já não são menos conhecidas as denúncias de policiais que invadem e saqueiam casas de moradores em favelas para fazer de base militar. As execuções sumárias cobertas pelo véu da impunidade dos autos de resistência dão a tônica do exercício de extermínio do povo negro nas favelas e em áreas periféricas.

Infelizmente o Rio de Janeiro noticiou mais um caso de assassinato da PM-RJ, a menina negra, Maria Eduarda, foi baleada enquanto estava em aula em uma escola na Pavuna, zona norte do Rio. Basta de impunidade aos assassinos não só de Maria Eduarda, mas dos negros e das negras que tem suas vidas atravessadas pela violência da reacionária polícia militar do Rio de Janeiro.

No dia 3 de Abril às 10:00 h em frente ao prédio da prefeitura do Rio acontecerá um ato em memória da aluna Maria Eduarda, organizado por professores da Rede Pública e apoiados pelo SEPE.




Tópicos relacionados

Sociedade   /    violência policial   /    Rio de Janeiro   /    Negr@s

Comentários

Comentar